Resenha Internacional: Looking For Alaska


Looking For Alaska
de John Green,
editora Dutton.

Hoje tenho uma responsabilidade grande por aqui. Fico me perguntando como falar de um livro que despertou uma paixão tão grande em uma amiga a ponto de me contagiar e fazer desejar ler o livro. Etiene, essa resenha é em sua homenagem. Espero que, apesar da demora, eu corresponda à qualidade do livro.

A história de Looking For Alaska – a pessoa, não o estado – começa quando Miles Halter, looser, decide deixar a Flórida para trás e se mudar para um internato no Alabama, no qual seu pai também havia estudado. A princípio, os pais não entendem o que leva Miles a fazer isso, mas nós podemos perceber o motivo quando em sua festa de despedida aparecem duas pessoas. Por poucos minutos. E só.

Claro que não é só isso… Miles está atrás do “Grande Talvez”. Eu explico: nosso querido protagonista é um grande fã das últimas palavras de pessoas importantes. Sua favorita, a de François Rabelais, fala da busca por um “Grande Talvez” [“I go to seek a Great Perhaps”]. E, no fundo, é isso que Miles vai buscar em Culver Creek.

Em Culver Creek nosso narrador fofíssimo – é impossível não gostar dele – ganha de seus novos amigos o apelido de Pudge. E é assim que vou chamá-la agora. :)

Logo de cara Pudge entende como funciona o internato, dividido entre os riquinhos que só ficam durante a semana e eles. Eles? Sim, Pudge ganha seu próprio círculo de amigos. Colonel, Takumi, Lara e – como não podia deixar de ser – Alaska Young.

Desde o início Pudge fica caidinho pela linda, inteligente e extremamente complicada Alaska. E eu explico o meu “complicada”: Alaska é praticamente bipolar, seu humor varia conforme lhe dá na telha. Se uma hora está sorrindo e te ama, na outra chora que nem um bebê e quer ver você morto. Pois é. Exatamente assim.

E a história vai de desenvolvendo, basicamente, no dia a dia do internato e no encontro dos amigos – seja para beber ou fumar escondido, ou para fugir até o McDonald’s. E isso que é sensacional (como a Etiene já tinha comentado na resenha dela), eles são um grupo de amigos de um internato que não estão preocupados com as regras. São jovens, impulsivos, gostam de beber, rir, pregar peças, pensar em dar uns amassos etc e tal. Não são bizarros certinhos e perfeitos. São REAIS.

Junto com Pudge nós vamos descobrindo novas faces de Alaska, um pouco mais da vida de Colonel e muito sobre nós mesmos. Como disse, os personagens são muito reais. Você provavelmente vai se identificar com eles e pensar que “fulano é igualzinho”. E isso que faz o livro ser muito bom!

A genialidade de John Green na história, na minha humilde opinião, ficou na divisão entre “before” e “after”. Sim, o livro não é dividido em capítulos, mas nesses duas partes. E dentro do antes e do depois temos uma contagem regressiva dos fatos. Exemplo: “Cem dias antes” e o que aconteceu. “Vinte dias depois” e o que aconteceu. Acho que não consegui me explicar muito bem, mas a divisão foi genial. Bato palmas de pé. ;]

E o que faz com que o livro seja dividido assim é um fato. Dã, eu sei que parece óbvio, mas acho sempre bom explicar. O que acontece muda a vida de todo mundo de maneiras diferentes. E aí está, pra mim, a segundo jogada de mestre de Green.

Acompanhamos as risadas, lágrimas, alegrias, tristezas, problemas com notas, romances, amizades e cada coisinha da vida dos personagens, mas poder acompanhar seu crescimento e evolução no decorrer da história é impagável.

Recomendo para quem gosta de uma boa leitura. E de um ótimo narrador masculino, outro ponto positivo pro livro. Mais do que uma lição de amizade, vale como lição de vida.

Foi por isso que Looking For Alaska me conquistou: poderia ser a história de qualquer adolescente. E, no fundo, não deixa de ser.

‘Is it safe here?’
‘Not really’, de said, then lit a cigarette and handed it to me. I inhaled. Coughed. Wheezed. Gasped for breath. Coughed again. Considered vomiting. Grabbed the swinging bench, dead spinning, and threw the cigarette to the ground and stomped on it, convinced my Great Perhaps did not involve cigarettes.
” – pp. 16

‘Why do you smoke so damn fast?’ I asked.
(…)
‘Y’all smoke to enjoy it. I smoke to die.’
” – pp. 44

‘So why don’t you go home for vacations?’ I asked her.
‘I’m just scared of ghosts, Pudge. And home is full of them.’
” – pp. 80

I laughed. ‘What the hell is that?’
‘It’s my fox hat.’
‘Your fox hat?’
‘Yeah, Pudge. My fox hat.’
‘Why are you wearing your fox hat?’ I asked.
‘Because no one can catch the motherfucking fox.’
” – pp. 104

After all this time, it still seems to me like straight and fast is the only way out – but I choose the labyrinth. The labyrinth blows, but I choose it.” – pp. 216

When adults say, ‘Teenagers think they are invincible’ with thatsly, stupid smile n their faces, they don’t know how right they are.” – pp. 220
Campanha Looking for Alaska no Brasil

CAMPANHA JOHN GREEN NO BRASIL!
A Bell, do Nem Um Pouco Épico, começou uma campanha para trazermos qualquer livro do John Green para o Brasil – e, se for Looking For Alaska, melhor ainda!
Vou reproduzir abaixo um pedaço do post dela, que você confere na íntegra aqui.

Então, POR QUE DIABOS NÃO TEM NENHUM LIVRINHO DELE EM PORTUGUÊS, HEIN? HEIN? HEIN?
Mas VOCÊ pode mudar isso! Sabe como?
Uma estratégia que chamo de PSEF!

1) PERGUNTE como quem não quer nada para as editoras no twitter. “Vocês vão publicar algo do John Green?” ou “Vocês já estudaram publicar Looking for Alaska?” ou ainda “Vocês conhecem Paper Towns, do John Green?”

2) SUGIRA por fórum (na Galera Record, por exemplo) ou com um post no seu blog ou pelo twitter ou no facebook ou no orkut. Mostre que você está interessado em comprar e que existem outras pessoas que também tem interesse. Eles tem que ver que é vendável.

3) ENCHA O SACO por email. Mande uma vez por semana um email perguntando se há o interesse, sugerindo, dando uma de João Sem Braço e perguntando QUANDO SERÁ PUBLICADO, independente da editora TER OU NÃO OS DIREITOS.

4) FOCO. Não mande para 1000 editoras de uma vez, ou elas vão acabar competindo pelos direitos. Comece com uma, veja se vai dar resultado e, se não der, parta para outra.

A minha sugestão é que comecemos com a GALERA RECORD, que acho que é a editora que tem mais o perfil do livro e é a que tem mais proximidade com os leitores, por ter forum, blog, email e twitter bem ativos!”

Se você curtiu a campanha e quer mostrar ainda mais seu apoio, adicionei o twibbon da camapanha à sua imagem do twitter clicando aqui.

  1. Etiene Rocha disse:

    Juh,
    Como já tinha falado ontem para você.
    Amei a sua resenha.
    É bom ver que eu não sou louca e com este livro o leitor pode tirar algumas lições preciosas para vida, o que eu acho que é muito importante, mas mesmo assim com muito bom humor.
    Enfim, é um livro que eu amo muito e se mais gente aderir a campanha tenho certeza que o teremos publicado aqui no Brasil.
    PUBLIQUEM… rsrsrs
    bjsss

  2. Priscilla Castilho disse:

    Ai meu Deus, vc e a Etiene querem me deixar DOIDAAAAA
    eu tenho q ler esse livro

    'Y'all smoke to enjoy it. I smoke to die.'" – pp. 44
    ela é loucaaaa kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Eu gostei mais da capa original (como sempre) =D rsrss

    eu coloquei essa foto no meu álbum do twitter
    seria legal GERAL colocar tb e td hora twittar isso ;)

    o livro parece ser muito bom msm

    Amei a resenha, tô mais doida pelo livro
    bjs

  3. Taís Vianna disse:

    Isso é que é campanha, hein, Juh!! hahahaha
    Pela sua resenha eu fiquei bastante curiosa, mas vou esperar pra lançarem no Brasil (com a sua campanha isso deve acontecer em breve, rs) pq tenho muuuita preguiça de ler em inglês!
    Beijos

  4. Bianca disse:

    Juh,

    Eu sei que não tem nada haver, mas por ser um narrador personagem masculino me lembrei do Apanhador do Campo de Centeio. Aliás que eu adoro, é fato. Quando tiver grana com certeza vou comprar no book depository.

    Bjos

  5. Cibele Ramos disse:

    Adoreiiiii a resenha! Já estou lendo o livro. Tinha abandonado temporariamente, mas voltei! Quanto à campanha para trazer o livro para o Brasil, eu acho que o livro é mais a cara da Intrínseca. Embora se passe no universo adolescente, eu o considero muito adulto para a Galera Record…
    Beijos ;*

  6. Lívia Martins disse:

    Juuu, agora que li o "Agora que já provou seu bolinho, que tal deixar sua opinião? ;)"

    HAHAHAH Bolinhoooooooo!

    Gaaahhhhh… Acho que o grande barato desse livro, é que mesmo sabendo o grande spoiler da história, eu quero muito ler. Porque como você falou, é genial isso de dividir em "antes" e "depois".

    E também quero ler porque pelo que percebi da sua resenha e também da Etiene, e dos papos sobre o livro, a questão não é a história que é contada, mas as sutilezas de detalhes, a forma como é contada que parece ser encantadora :)

    Quero leeeer :-)

  7. Suse disse:

    Eu quero ler esse livro!
    Mas pra isso, temos que pegar pesado na campanha! rsrs Eu não leio em inglês! : ( Acho que vou aprender só pra ler os livros que não vem pro Brasil! XD

    Amei sua resenha, você já tinha falado que estava louca pra ler, mas eu queria ver o que você falava DEPOIS de ter lido! Adorei Juh!!!

    Bjos!

  8. °*°RÔ°*° disse:

    Uau!!! Q resenha!! Agora estou super curiosa para ler esse livro… a minha lista de livros só aumenta… e meu salário diminuiiiii..kkk
    bjs!!

  9. Guta Bauer disse:

    Adorei a resenha, Juh. Já estava com vontade de ler o livro quando você falou dele no twitter, agora, então.

    É bem o tipo de livro que eu curto, me lembrou muito Skylight Confessions, que eu amei, pelo modo de narrativa que se percebe pelos quotes. Com certeza está na minha listinha de compras futuras.

    Beijo
    Guta
    Murphy's Library

  10. Kellen Baesso disse:

    Já quero! Não leio livros em inglês, por isso quero muito que ele seja publicado por aqui! Esperamos que isso ocorra em breve!
    :)
    Ajudarei como puder na campanha!

  11. Yule disse:

    Nossaaaaaa que resenha maravilhosa, que me fez ficar louca para ler, por tanto vou ter que participar da campanha, como não sei inglês vou ter que pegar pesado.
    Vamos lá

  12. Maria Clara Bruno disse:

    ADOREI sua resenha, Juh! To amando a resenha de todas as meninas desse livro, deve ser maravilhoso!

    Mil beijos.
    @mariaclarabruno
    http://www.thecoffeesandbooks.blogspot.com

  13. Talita Oliveira disse:

    Quero muito ler esse livro, mas pra isso preciso dele em postugues.
    PUBLIQUEM PELO AMOR DE DEUS!!!

  14. iluj disse:

    quero muito ler esse livro, e vc cada vez mais me deixam doida , o q é maldade.. c certeza vou aderir a campanha quero e muito ler ele.. parabéns pela resenha..

  15. Caroline Juliane Bonifácio disse:

    Queremos Looking For Alaska no Brasil o//
    Adorei a resenha a história parece ser otima ! *—*
    Só não gostei muito da capa ! :o
    Bjooos
    Carol. (SobreUmLivro)
    :*

  16. Loraine disse:

    Ahhh SUPER essa resenha nossa vc sabe como cativar as pessoas em juh!!!
    Ahh queria muito ler esse livro pena que ainda não foi lançado no brasil mais temos que ajudar e encher o saco das editoras para que o publiquem pois eu e varias pessoas desejam muito ler ele!!!

  17. João Paulo disse:

    gostei demais da resenha…fiquei morrendo de vontade de ler,

    sem contar que gostei muito da capa!
    : )

    J.
    -theeaterofbooks.blogspot.com

  18. Rah :) disse:

    Adorei, Juh.
    Já queria ler desde antes da Eti resenhar, e depois a vontade só aumentou.
    Quero muito saber todo o segredo por trás de tudo. Porque com certeza a descoberta do Grande Talvez dele seja explendida.

    Beeijão

  19. Viviane Freitas disse:

    Oi, Juh :)
    Como te disse, meu amigo comprou de presente pra mim no BD, espero que chegue logo, pois estou louca pra ler.
    Mas é a primeira vez que vou pegar um livro todo em inglês e sei que vou ter muitas dificuldades. Mesmo assim a vontade de ler é tanto que decidi encarar ;)
    Adorei a sua resenha e me deixou mais curiosa ainda.

    Obrigada pela visita no meu blog.
    BeijO*
    Vivi

    @anerf

  20. Letícia Santos disse:

    Eu me interessei por Looking For Alaska quando li a resenha da Etiene, e agora com a sua me deu uma super vontade de ler! QUEREMOS LOOKING FOR ALASKA NO BRASIL JÁ!

  21. bruna.mrodrigues disse:

    ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
    eu quero ler… mas tenho a maior das preguiças em ler em ingles … projeto de ferias .. to vendo kkkk
    Acho que LFA tem mais a cara da Record ou da Intrinseca MAS eu vi na net em algum lugar que a Martins Fontes tem os direitos de Looking for Alaska :S sem nem ideia, previsao ou coisa do tipo para publicaçao ¬¬
    Coisa de 1 semana atras mandei um email perguntado sobre isso (ate pq parece que tinha um projeto de filme que nao saiu da gaveta, vai ve eles tavam esperando como a galera record ta esperando o filme de Beastly para lançar o livro na mesma epoca) e ate agora eles nem tchum de me responderem o email ¬¬
    E o jeito botar o ingles pra funcionar
    bjs

  22. bruna.mrodrigues disse:

    ops esqueci de dizer que sua resenha ta SHOW e a capa original é a melhor, tomara que se o milagre da publicaçao brasileira aconteça seja com a capa original …. ainnnn

  23. Rê Lopes disse:

    Adorei a resenha e já estou com vontade de ler. Ai meu Deus, mais um pra pilha! rs
    Beijos!

  24. Alessandra disse:

    Poxa, preciso párar de entrar em blogs literários durante um tempo. Só hoje já mudei três vezes de idéia sobre meu presente de Natal :P

    Eu já tinha visto 'Looking for Alaska' por aí e logo pensei no estado, haha. Gostei bastante da sua resenha e eu adoro personagens com problemas psicológicos :P Com certeza vai para minha lista! :D

  25. Regiane Cristina S. disse:

    Olha Ju, você a Etiene são duas pessoas que sabem influenciar e despertar curiosidade nos livros que leêm com muita precisão rs.
    Eu acho que nem vou esperar em português, logo que eu ler uma boa parte dos livros que comprei ultimamente, acho que vou comprá-lo em inglês. E se eu gostar, serei mais uma a fazer parte dessa campanha rs.
    Adorei a resenha, flor. Parabéns!!!

    beijinhos,

    Ler e Almejar

  26. Anelise, disse:

    Fiquei com muita vontade de ler :( Pena que eu demoro muito pra ler em inglês… Até consigo, mas não tenho paciência. Blé ._.

    Mas enfim, como sempre, resenha ÓTIMA!

  27. Megazone disse:

    Depois do livro encantar você e a Etiene, acho que eu tenho obrigação de prestigiar a obra, a história por si só já parece super envolvente e com todos esses elogios é impossível não desejar loucamente esse livro, espero que-muito- brevemente eu tenha a oportunidade de ler o mesmo, e com certeza temos que levar essa campanha a sério.

    'Looking For Alaska In Brazil NOW'

    x.X
    Heloo Fontinelly

  28. Mylle disse:

    Ahh pode ter certeza que vou entrar nessa campanha.. a sua resenha me fascinou e meu deu uma vontade louca de ler o livro. Vou tentar ler em inglês mesmo (Deus me ajude!) bjus ;*

  29. Iris disse:

    Eu gostei mto desse livro :) Não consegui definir muito bem na minha resenha, mas o livro deixa uma lição e reflexão ótimas, mesmo sem ficar batendo na tecla do politicamente correto. Fora que a narrativa de John Green é ótima.

  30. Mariana Paixão disse:

    Juh, não li sua resenha (nem vi a da Etiene nem li a da Iris) porque estou me guardando pra esse livro! Mas depois volto e comento sobre a resenha em si!

    Só vim aqui comentar que eu tô louca pra ler esse livro, que só pelos quotes parece perfeito *.*~

    Beijos!

  31. Mariano de Oliveira disse:

    Eu pensei que o nome "Alaska" no livro era o estado o alaska mesmo.
    PErdi o interesse no livro. =( /noob.

  32. thayza disse:

    Primeira vez comentando, embora já tenha feito alguns "passeios" pelo seu blog(que me chamou a atenção pelo nome do blog "Livros e Bolinhos", pq é só juntar na msm sentença comida e leitura que me apresso em vasculhar sobre do q trata-se…deve ser por causa da minha formação).
    Resolvi comentar nesse post em particular por causa da mobilização em torno da publicação do livro do John Green no Brasil. Infelizmente as editoras brasileiras(que pensando comparativamente não são muitas)tendem a publicar livros aqui no Brasil depois de fazer algum "barulho" em algum lugar no exterior. Tendencia que explica tbm o fato de poucos livros de autores nacionais serem publicados, afinal é uma curva dificil um autor nacional fazer sucesso fora p/ depois ser publicado aqui..não tendo esse espelho, as editoras ignoram a produção nacional. Sendo poucas as editoras aqui no Brasil, há pouca concorrencia p/ a corrida da compra dos direitos de publicação, oq com certeza desacelera ainda mais a publicação de alguns livros por aqui, e qd são publicados são mal traduzidos, mal revisados e mal divulgados. Por fim, tbm acho q as editoras ñ deveriam achar q o mercado consumidor de livros no Brasil seja pequeno uma vez q as vendas da Saga Twilight são um belo exemplo de sucesso em vendas…publico há, as editoras é q precisam se movimentar mais p/ q o livro alcance este publico.

  33. Mariana disse:

    Oi Ju!

    Já ouvi falar tanto desse livro que tenho medo de ler e me decepcionar… Minhas espectativas estão lá em cima e depois da sua resenha, fiquei com mais vontade de ir correndo até a livraria e comprar um exemplar.

    Mas vou esperar minhas espectativas diminuirem um pouco, assim acho que vou curtir mais a leitura ;)

    Bjs

    Mari
    Psychobooks

  34. Lis disse:

    Ótima resenha, interessadissima pra começar a ler =)

    Conheci essa semana o blog e ja to visitando aqui constantemente!!

  35. KaahCullen_ disse:

    A Etiene me falou desse livro tb, e o Beastly, mas esse eu li ( beastly) ,acho q é assim que escreve, enfim, to LOUCA pra ler O Looking, aiai *-*
    adoorei a resenha Juh
    bjokas

  36. Lennon disse:

    Pareçe ser bom!
    Enfim, vejamos o Alaska enquanto ainda temos, amanhã ele pode não estar mais lá (zoando)

  37. Danne disse:

    Estou em falta com seu blog :~
    Penúltimo dia de aula para as provas, então a coisa tá meio corrida… último ano não dá pra ficar pendurada né? –'

    Bom… adorei a resenha e fiquei muito curiosa pra ler o livro. Espero sinceramente que alguma editora nos faça feliz e o publique por aqui :D

    Bjs

  38. Rubens disse:

    Minha noooooooooossa. Juh, sua doida. Que resenha fantástica foi essa??? Agora quero muuuuuito ler este livro. Me lembrou aquelas séries de drama americano ("The O.C.", "Once Three Hill"…) e parece ser excelente.
    Com certeza vou entar na campanha para trazer "Looking For Alaska" para o Brasil.

  39. Daniii disse:

    Oiiee Juh!!!!
    Ameii a resenha!!! O livro deve ser tão fantástico quanto sua explicação dele!
    Me deixou morta de vontade de ler =/ Como meu inglês é péssimo, vou ter que cobrar das editoras! Foi uma idéia bem legal apoiar a divulgação! Quanto mais gente na luta pela tradução melhor!!! o/
    A história realmente me encantou! Assim que tiver disponível em português eu vou procurá-lo. Ou será que eu consiga ler em inglês antes!???
    Vamos ver… =D

    Cheeiro^^

  40. Igoor disse:

    gostei da capa e me interessei. a resenha também ficou muito boa (juh só nas internacionais :B)
    eu ri do PSEF, KKK é bem inteligente *0*

    Igor
    http://www.SomosCriativos.com

  41. Larissa disse:

    Adorei a resenha.. peninha que não publicaram aqui ainda!
    Adotarei a estratégia PSEF!

  42. A Guardiã disse:

    Juh!! Parabéns pela resenha…adorei!!!

    Realmente o livro parece ser muito bom…fiquei interessada…gostaria muito de vê-lo publicado por aqui tb!!! hehehehehe

    Bjs!

  43. Izabela disse:

    Fiquei com vontade tbm de ler, mas só quando publicarem aqui pq não lei em inglês! Parece ser bem legal!

  44. Izabella disse:

    Gostei muitooo da resenha, quero muito ler agora, já queria né…! rs Vou entrar nessa campanha! =)

    Beijos

  45. Clarisse Cunha disse:

    O livro parece ser ótimo mesmo, adorei sua resenha.
    E a cabeção aqui achava o livro tão sem graça por falar do "estado" Alaska. E fica uma lição para mim, de não julgar o livro pela capa. Até pq essa capa não diz nada sobre o que o livro é – bom pelo menos para mim. Tem algum significado para vc Juh essa fumaçinha da chama se extinguindo? #boiei

    Mas sua resenha foi ótima e me deixou com agua na boca pq eu adoro livro que passam uma mensagem legal e onde vc se identifica com os personagens. Esse é o máximo de ler!!

    Sobre a bipolaridade da Alaska, eu iria adora isso tbm. Sou maluca por personalidade distintas. Acho que os malucos que são normais pois deixam transparecer aquilo que são, enquanto os "normais" são só fachada… (filosofei? desculpa!!)

    A Campanha foi perfeita e a estratégia PSEF, nem se fala… já adotei! Visto que não consigo ler em inglês preciso de LOOKING FOR ALASKA no BRASIL URGENTE!!!

    Beijokas Juh,

    da Lisse

  46. - mariana oliveira ! disse:

    QUERO LER ESSE LIVRO ):

  47. Alba disse:

    Eu tô louca por esse livro!! Já ouvi a Etiene falando dele, agora passo aqui e leio tua resenha!! Aaa!!

    Adorei Ju! Aja cartão de crédito… =/

  48. Buba. disse:

    AAAAAAAAAAAH, odeio não saber inglês! Porque fico dependendo da publicação no Brasil para poder ler certos livros!!

  49. Gabriela Lobo e Maria Eduarda disse:

    Nossa, me convenceu. Sempre que eu entrava em outros blogs e via resenhas desse livro eu nunca tinha vontade de ler. Não tava fazendo nada, já tava aqui mesmo e pronto. Depois de 5 segundos lendo, o livro já havia entrado pra minha listinha. A história parece ser muito emocionante, espero poder ler logo!
    Gabriela.

  50. ed disse:

    Ok, tomara que consigam trazer pra nós, mas que pooooor favor se mantenham fiel na tradução e adaptação. Porque se for pra fazer lambança com um título bom desse, nem precisa… :(
    Fico muito chateada quando isso acontece, mania de brasileiro 'abrasileirar' tudo.
    Mas enfim, boa sorte pra nós!

  51. Thamy disse:

    Weeeeeee, finalmente foi lançado por aqui! \o
    Looking for Alaska é um livro PERFEITO. Sério. Só lendo pra saber.. é pesado, é dramático, é jovial, é triste, é engraçado, é ÓTIMO. Sem mais.

    Pena que o título aqui ficou: “Quem é você, Alasca?” rere ._.”

  52. Leo disse:

    Estou atrás de livros para quebrar a coisa do sobre natural um pouco. Tenho lido muito sobre isso. “Quem é Você, Alasxa?” parece uma boa forma de começar.

    Leo XOXO

  53. A eu quero ler pois só de ver a Etiene do aprendiz de cinema falar tão bem…deve ser realmente bom o livro :D

  54. Patricia Lima disse:

    Eu lembro da Etiene falando desse livro e em como eu queria lê-lo mas não podia por ser em inglês ;\
    Quando finalmente lançou ele ficou no Top 5 dos meus desejados, mas era muito caro.. Recentemente consegui ele numa troca no Skoob e não vejo a hora de lê-lo. Só espero não me decepcionar já que minhas expectativas estão altas :D

    =*

  55. Francielle disse:

    Me interessei demaaaais por esse livro e li uns capítulos em inglês. Super apoio a campanha de Looking for Alaska no Brasil! *-*

  56. Amanda CI disse:

    Acompanho o John Green pelo youtube, mas ainda não me aventurei a ler nada dele. Já estava bem curiosa, agora fiquei mais!

    Muito boa a sua resenha, fiquei com muita vontade de ler!

  57. Juliana Miriane disse:

    Háa Ju vc escreve tão bem, fikei morrendo de vontade de ler o livro!
    Pena q ñ temos nenhum livro do John Green no Brasil, vou apoiar a campanha pra ver se esse quadro muda ^^
    bjsss

  58. Francielle disse:

    YAY! Finalmente comprei Looking for Alaska!
    Chega essa semanaaa *-*

  59. E esse foi o John Green acabando com o meu coração… de novo. Sério, o livro é muito lindo e sua resenha ficou, como sempre, impecável!

  60. Gustavo disse:

    Melhor livro de 2014, com certeza!!!

  61. Rodrigo disse:

    Pois bem, eu gostei desse livro. Especialmente porque a história parece muito com a de O histórico infame de Frankie Landau-Banks (devido àquele lance de internato e à vida adolescente das personagens). Mas uma ressalva é que fica no ar, ao final do livro, o mistério sobre a questão ***. Isso, para mim, não foi legal. Fora isto, o livro é bom, e considero excelente, tendo em vista que este é o primeiro livro de John Green.

    Editado para remoção de spoiler.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *