Resenha: Reparação


Reparação
de Ian McEwan,
editora Companhia das Letras.

Companhia das Letras

 

 

 

 

Passei um dia inteiro me perguntando como começaria essa resenha. Se é difícil falar de livros que não gostei, mais difícil ainda é falar daqueles que amei com cada partezinha do meu coração. Por fim decidi apenas contar para vocês um pouco da história e compartilhar minha admiração. Espero que tenha feito a opção certa. :)

Briony Tallis tinha 13 anos quando sua vida mudou completamente. A casa dos Tallis estava fervilhando de gente naquele verão. Além dela e da irmã mais velha [Cecilia], sua mãe, os empregados, Robbie, seus primos gêmeos de 10 anos e a irmã deles de 15 [Lola], seu irmão Leon e um amigo ainda estavam sendo aguardados.

E, para recepcionar seu amado Leon, Briony escreveu uma peça que interpretaria com seus três primos. Em sua cabeça tudo estava perfeito, mas –  como viria a perceber sem demora – a realidade era bem diferente. Em algum ponto tudo começou a desandar. Talvez tenha sido pela falta de talento dos gêmeos, ou ainda o fato de Lola ser a estrela, mas a única coisa certa agora era que estava tudo arruinado.

Com sua mente muitíssimo criativa trabalhando sem parar, Briony testemunha – de longe – um encontro entre Cecilia e Robbie, o filho de uma das empregadas que sempre fora protegido de seu pai. A partir daí a história entra numa espiral que mistura imaginação, fatos sabidos pela metade, inocência e muitos erros.

Enquanto Briony dá adeus à sua infância, Cecilia começa a se redescobrir como mulher. Recém formada em Cambridge, a jovem se vê confinada entre as mesmices de sua casa e seus parentes. E, no meio de todo o tédio, seus confrontos com Robbie – o rapaz que conhece desde sempre e que, graças a seu pai, conseguiu se formar na mesma universidade – ganham novos contornos.

Confusa, irritada, cansada e ligeiramente insegura, Cecilia age por impulso – como se para provar a si mesma de que é capaz – e não imagina que, naquele momento, sua vida também mudou pra sempre.

Robbie é o típico bom moço. Graças ao patrão de sua mãe [que foi abandonada pelo marido] conseguiu um belo diploma de Cambridge e planejava obter uma nova graduação em medicina. Determinado a seguir seu novo sonho, entra em conflito com Cecilia por uma bobagem qualquer e nem imagina aonde isso os levará.

O próximo passo para os três envolveu um bilhete apaixonado, uma irmã criativa, um amor compartilhado, duas crianças perdidas, uma adolescente violentada e o fim da vida como conheciam.

Dividido em três partes e um belo prólogo, o livro de Ian McEwan narra os desencontros na vida dessas pessoas, suas perdas, conquistas, conflitos e jornada rumo à Reparação.

A primeira parte nos fala sobre o verão que mudou a vida dos Tallis e de seus convidados. Envolvente, detalhista, e narrada em terceira pessoa revezando o ponto de vista de Briony, Cecilia e Robbie, conhecemos o lado doce do rapaz, a coragem de Cecilia e a mente hipercriativa de Briony.

A segunda parte nos conta sobre a vida de Robbie nas Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial. Aos poucos vamos descobrindo o que aconteceu entre sua trágica despedida e o presente, além de passarmos por momentos de aflição, expectativa, medo e esperança – por que não?.

Finalmente a terceira parte trata da vida de Briony durante a Guerra. Conseguimos entender como o que fez no passado afetou suas decisões, enxergamos a dureza de sua rotina e sua tentativa de consertar as coisas… Mas ainda assim é difícil perdoá-la.

O epílogo do livro é uma grata surpresa. Narrado em primeira pessoa por um dos personagens, nos deixa boquiabertos com a genialidade de McEwan e, enfim, permite que tenhamos – no meu caso pela primeira vez – um pouco de simpatia por Briony.

Reparação foi, de fato, um dos melhores livros que li em 2011. Não só pelos personagens bem construídos – Deus! Briony é uma confusa pré-adolescente perfeita! -, mas também pela ora trágica, ora bela história de amor entre dois jovens que, muito cedo, perdem um ao outro por conta de um engano.

Relendo agora tudo o que escrevi sei que não fui capaz de transmitir a emoção que senti durante a leitura. O que posso dizer é que me apaixonei pela história e seus personagens e que nunca uma protagonista foi tão detestada e, por fim, adorada por mim.

Como uma bela obra literária, Reparação cativa, afasta e conquista o leitor… Tudo ao mesmo tempo! O que posso dizer é que separei muitos trechos que gostaria de compartilhar, mas – para não me acusarem de spoiler, haha – encerro esta resenha com o final da terceira parte e um trecho do prólogo.

Sabia o que se exigia dela. Não apenas uma carta, mas um novo rascunho, uma reparação, e ela estava pronta para começar.

Houve um crime. Mas houve também um casal apaixonado. Essa noite toda estive pensando em casais apaixonados e finais felizes…

P.S.: Sim, este é o livro que deu origem ao filme Desejo & Reparação! :)

  1. samuely b b l disse:

    realmente muito bem construído… ian acertou em cheio em todas as três partes do livro e as fez para completar uma à outra.
    a resenha ficou linda, falou tudo e não deu spoiler, arrasou;

    p.s.: você já viu o filme? é lindo, também! eu fiz até um review aqui: http://blackbirdlonely.blogspot.com/2011/08/filme-atonement-desejo-e-reparacao.html
    beijos,
    samuely

    [Responder]

  2. Yasmin disse:

    Nossa amor amei sua resenha… Agora fiquei curiosa para ler esse livro, pelo que entende tem alguns pontos de Orgulho e Preconceito da Jane… E sem querer dizer, adoro livros desse jeito e tenho quase certeza que vou me apaixonar por essa história.
    E Juh, por mais que acha que não passou a sensação que você sentiu, senti uma grande simpatia por esse livro, e agora fiquei mega curiosa para lê-lo.
    Depois de um bom tempo sem comentar, fico feliz em voltar e ler mais de uma de suas ótimas resenhas.
    Yasmin
    http://lerimaginar.blogspot.com/

    [Responder]

    Juh Oliveto

    Yasmin, sabe o que é mais legal?
    A primeira página do livro é um trecho de Northanger Abbey, da Jane! XD
    O livro tem uns aspectos que lembra Jane, sim, mas acho mais denso.
    ;)

    [Responder]

  3. Regiane Winarski disse:

    Vim correndo comentar porque li esse livro ano passado e simplesmente amei! Ele é brilhantemente escrito, as personagens são envolventes e verdadeiras, a história é triste e linda e desperta emoções conflitantes na gente, conforme lemos. É um livro que sempre recomendo e já até dei de presente pra algumas pessoas. Vi o filme depois e gostei muito, mas obviamente ele não mostra cada nuance do que Briony vivencia, como o livro. Ganhei outro livro do autor recentemente e estou ansiosa pra ver se é tão genial quanto esse.

    [Responder]

  4. Karina disse:

    Oi Juh!!!!

    Adooooorei a resenha!!!!!
    Fiquei super curiosa pra saber o que aconteceu com eles!!!
    Eu nao assisti esse filme, nem tinha ouvido falar do livro, entao nao faço ideia mesmo!!!

    Aaaahhhh, mais um livro pra listinha!!!! Eu vou surtar!!!! rsrsrsrs

    Beijos, Ká!!!!
    Walking in Bookland

    [Responder]

  5. Kell disse:

    Oi, Juh!
    Adorei a resenha desse livro! Achei a história super interessante e não sabia que foi o livro que deu origem ao “Desejo e Reparação”… xD

    Muito bom mesmo!
    Valeu a dica,

    beijokas,
    Kell ^^

    [Responder]

  6. Thaís Varine disse:

    A capa do livro é interessante, a história bem me parece ser ótima. Espero poder ler algum dia Reparação ;D

    [Responder]

  7. Patê disse:

    Eu simplesmente AMO esse livro/filme. É um dos meus livros favoritos. Você conseguiu expressar a simplicidade e magnitude do livro (e sem nenhum spoiler). *-* Adorei!

    Beijos!

    [Responder]

  8. Maccky disse:

    Adorei a resenha, acho a capa deste livro super linda. *—*

    [Responder]

  9. Vívian Rezende disse:

    O filme é muito bom, então o livro também deve ser ótimo. Tô louca pra ler! *-*

    [Responder]

  10. Jayane disse:

    Gente como eu chorei no filme,simplismente não acreditei que era aquele o final,mas o livro ainda não lir e Juh se vc gosto eu sei que vou gosta muito também.

    [Responder]

  11. Parabéns pela resenha! O livro é ótimo! E você soube captar e expressar muito bem a história. beijo grande

    [Responder]

  12. Bruna disse:

    Já assisti ao filme e ao saber sobre a existência do livro a primeira coisa que pensei foi que nele as emoções seriam intensificadas. Pelo que sei da história deve ser realmente um turbilhão de emoções, compreendo a dificuldade de colocar em palavras ( por isso o livro deve ser tãao bom, Ian McEwan conseguiu!) e acho que você se expressou muito bem ^^
    Ao ler a resenha comecei a imaginar a Briony do livro, e não tem como não sentir raiva dela, pelo filme ela não conseguiu ganhar minha total simpatia, apesar de em certos momentos vê-la com outros olhos ( quando ela está mais velha)
    Não consigo esquecer como a parte da guerra é mostrada no filme ( acho as cenas muito tocantes), fiquei curiosa para compará-los :D

    Parabéns por mais uma resenha excelente! ^~

    Até… o/

    [Responder]

  13. Isabela disse:

    Sua resenha ficou ótima. Fiquei suuuuper curiosa! Parece muito emocionate. E se você acha que não consegui expressar toda emoção IMAGINE SÓ O LIVRO!!!
    Eu sempre gostei de livros em que os romances acontecem no meio de uma guerra porque nunca se sabe o qu vai acontecer, nunca se sabe se o casal vai ficar junto ou não, sempre existe aquele medo e aquela ansiedade!!!
    PRECISO DESSE LIVRO O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL *–*

    [Responder]

  14. Acabei de ler a resenha e tenho duas coisas a dizer. Primeiro: Preciso urgentemente desse livro.
    Segundo: Estou em uma pseudo-depressão por ver que ele custa R$62,00.
    Enfiiiiiiiiiiiiim, sebos existem para isso, né? Bom, eu adorei o que você escreveu e espero ter a oportunidade de lê-lo o quanto antes.
    Beeeeeijo, Juh!

    [Responder]

  15. Kelly Esteves disse:

    Já gostei!!!
    Adorei a resenha…o q me faz acreditar q vou adorar o livro heim… a capa dele é linda também, simples porém lindaa!!
    Assim q vi a sua última cx de correio já fiquei ansiosa pela resenha. Já está na minha lista de livros p comprar, cuja lista só faz crescer ahahhahahahah
    bjãoo

    [Responder]

  16. Oi Juh!

    Adorei sua resenha. Cheia de emoção. Deu pra ver que você adorou mesmo o livro. Bem, o enredo me parece muito com os da Jane Austen e você não disse se o romance é de época. Por isso pergunto: É de época? Amo livros surpreendentes e quero ler “Reparação” logo! O legal é que, mesmo que resenha tenha ficado toda cheia de emoção, você ainda disse que não conseguiu passar o que sentiu realmente com o livro. Me deixou super curioso e cheio de expectativas quando ao livro.

    Dá uma passadinha lá!
    - Matheus, Bobagens e Livros

    [Responder]

  17. Camila disse:

    Já assisti o filme e a historia mecheu comigo estilo titanic sabe? tão triste e tão lindo… tenho certeza que o livro também entraria paraminha lista de favoritos; não sei no livro, mas pelo menos no filme eu senti uma vontade absurda de matar a Briony kkkk

    [Responder]

  18. Lygia disse:

    Juh..particularmente, essa foi uma das melhores resenhas que vc já escreveu! (L)

    Apesar de ter tentado ser menos emocional possível (“[...] mais difícil ainda é falar daqueles que amei com cada partezinha do meu coração.” –>LINDA, você, rs), cada palavra escrita transborda sua admiração pelo enredo e pelas personagens! Quase palpável o quanto a narrativa mexeu com vc :)

    Espero ter a oportunidade de ler ‘Reparação’ em breve.
    Beijos, querida.

    [Responder]

  19. Horlanda Bárbara disse:

    Nossa Juh, voce falando assim do livro, me fez querer achar ele aqui ué ( nessas livrarias, é o fim, a Saraiva é tão longe daqui =/).
    Amei sua resenha, parece sim ser uma linda historia com varios rumos, e essa capa maravilhosa? Ahh eu quero. Me interesso muito por historias assim ,sabe contando tudo que se passa não deixando nada de fora, essas que nos fazem odiar e amar os personagens. Pra mim , voce conseguiu passar sim ,tudo que sentiu ( ou pelo menos quase , pq eu sei como fico quando termino de ler um livro maravilhoso).
    òtima resenha.
    Bjoks
    =*

    [Responder]

  20. A principio não foi um livro que me despertou interesse, mas ao ler sua resenha e a forma com que descreve a história resolvi dar uma chance. Ótima resenha, como sempre!

    Junior Nascimento
    http://www.CooltureNews.com.br

    [Responder]

  21. Déia disse:

    Já faz um bom tempo que eu ando procrastinando esta leitura. Tenho receio de que, por eu já ter assistido ao filme,a leitura se torne “sem graça”. Mas o filme é ótimo, ainda mais com a Keira que eu adoro *-*
    O fato de muitas pessoas dizerem que é uma escrita similar à da Jane Austen é um atrativo a mais!

    Enfim, vou deixar de bobeira e ler logo o livro!

    ‘Nowhere Girl’
    http://garotadelugarnenhum.blogspot.com/

    [Responder]

  22. carla disse:

    Oi, menina cupcake, então já li tantas resenhas boas sobre este livro. Fiquei com vontade de comprar.
    Você sabe que tem uma feirinha aqui no *Centro do Rio, né?
    *Rua Uruguaiana.

    Beijocas

    [Responder]

  23. Vânia Elenice Müller disse:

    Adorei a resenha! Adoro suas resenhas pq vc sempre deiza um gostinho de quero mais.. odeio quem conta tudo e faz o livro perder toda a graça.

    [Responder]

  24. Poliana disse:

    Oi, só ouvir falar coisas boas desse livro e a capa é tão fofa, adorei viu!!
    Bjss *-*
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com/

    [Responder]

  25. Elaine disse:

    Oi Juh,

    Esta já é a segunda resenha deste livro que vejo só esta semana. O que é isso? Conspiração???? rs…
    Ou seja, ja to me coçando pra comprar…literalmente, pois já to falida de tanto que gasto meu din din com os livros!
    Um beijo..

    [Responder]

  26. Juh, amei esta resenha! Há tempos quero ler este livro desde que vi o filme. Adoro livros que viraram filmes e vice-versa. Agora fiquei com mais vontade ainda. me aprece que é uma escrita densa, com muita intensidade nos sentires dos personagens. E do jeito que você gostou deve ser mesmo bom! Bjo grande!

    Ilmara
    conversadelivro.blogspot.com

    [Responder]

  27. Nana disse:

    Oi xará haha

    Esse livro está na minha wish… e nossa quando li o nome do autor só aparecia Ewan McGregor em vez de eu ler o nome do homem HAHAHA

    Ah eu acho as resenhas negativas mais fáceis, porque durante a leitura a raiva aflora e você já até imagina o que irá escrever haha #bichamá.!

    Adorei a resenha e espero ler e assistir o filme [James suspira] que eu ainda não vi ¬ ¬

    beijos e uma ótima sexta
    Nana – Obsession Valley

    [Responder]

  28. Karla Baltar disse:

    Ai, Juh. Essa resenha soou tão torturada.
    Como se você não quisesse contar pra ninguém o quanto você gostou desse livro.
    E eu fiquei com vontade de ler só por isso.
    Aí você diz: “ora trágica, ora bela história de amor entre dois jovens que, muito cedo, perdem um ao outro” e eu realmente fiquei com vontade de ler.
    Ótima resenha.
    Beijos
    Karla
    http://livrodechocolate.blogspot.com

    [Responder]

  29. Mari Soares disse:

    Assisti o filme no cinema e saí de lá com uma raiva gigante da Briony.

    E você me diz que conseguiu adorá-la.

    Agora eu preciso ler o livro. Como faz? Hahaha…

    Beijos!

    Mari | http://brincandocomlivros.blogspot.com/

    [Responder]

  30. Millena disse:

    Vi sua empolgação ao mencionar este livro na caixa de correio e fiquei curiosa pela resenha. A resenha ficou ótima, como sempre!
    Está rolando aqui em PE a Bienal! Daí liguei para uma tia e pedi este livro de presente :D

    [Responder]

  31. Gleiciane disse:

    O filme é impressionante, tanto quanto sua resenha!!!
    Agora fiquei curiosa com a parte “um pouco de simpatia por Briony”…
    Linda capa. Simples e meiga, mas cheia de emoções.

    [Responder]

  32. Depois de toda a sua propaganda ao redor de ‘Reparação’, fiquei bem curioso para saber do que se tratava. Entendo, é bem difícil resenhar livros que gostamos, o medo de não ficar à altura né. Gosto particularmente de livros com vários pontos de vista, quando bem feito, aumenta muito a complexidade do livro, melhorando-o cada vez mais. Que bom que ainda temos livros muito bem construídos, com personagens tão humanos e reais, ficamos perdidos até em meio à tanta perfeição do que é e não é realidade. Conseguiu passar sim Juh, a sua devoção à obra, parabéns e que venham mais livros assim para todos nós, beijos ;)

    ;* Livros, Letras e Metas

    [Responder]

  33. Vollzin disse:

    Esse é um escritor que sempre quis ler, agora, depois da sua resenha, eu PRECISO lê-lo! Ele é um desses escritores que são sucesso de crítica e que escrevem obras de arte bem construídas e que fazem você ficar louco de tanto que gostou, pelo jeito. Tô precisando de um desses livros pra ler, pra sair um pouco de universo young-adult — não que esteja cansado dos livros dessa faixa, pelo contrário! — pra dar uma renovada, pra ver todo um outro universo literário. Isso é sempre bom, né?

    Abraços!
    Vollzin — The Vollzin Post

    [Responder]

  34. Bruna disse:

    Oi Ju… hmmmm eu nunca ouvi falar tanto do livro, quanto do filme, mas eu fiquei curiosa sim com essa história. Já que se trata de mentes confusas hahaha

    Mas fico com um pouco de medo pelo fator escrita antiga… as vezes sou fraca e desisto sim. =|

    Beeijosss

    [Responder]

    Juh Oliveto

    Bruna,
    Como assim escrita antiga? o.O
    Beijos!

    [Responder]

  35. Líris disse:

    assim vc me faz gastar mais dinheiro com livros! hahaha eu nunca compro esse livro pq ele tá sempre caro ne.. impressionante! o livrinho pra nunca baixar o preço. Depois da loucura da bienal, prometi que não compraria mais nenhum livro até o final do ano, mas já vi que não vou conseguir cumprir :x rs Mas enfim, um livrinho a mais não vai fazer mal algum! Da próxima vez que passar por uma saraiva ele vem pra casa comigo, fato.

    [Responder]

  36. Kauana Gomes disse:

    Me encantei com a sua resenha e com a história desse livro, já assisti o filme, mas na maioria das vezes o filme não chega nem perto do livro, então, provavelmente, vou adquirir o livro e conhecer melhor, como você mesmo disse, a genialidade do autor.

    [Responder]

  37. Aí, Juh! Você foi capaz, sim, de passar a emoção que sentiu durante a leitura :)
    Reparação é um desejo tão antigo, desde o dia que vi Desejo e Reparação e posteriormente, descobri o livro, eu venho adiando a compra dele… Depois de hoje, desse lindo texto não serei capaz de deixar pra depois a leitura!!!

    Beigos

    [Responder]

  38. Júlia W. disse:

    acabei de ver a sua resenha no site do um livro por dia, o jeito que você fala desse livro, e a sua superprovavel empolgação com ele da muita vontade de ler!

    [Responder]

  39. Crislane Barbosa disse:

    Oi!
    Assisti ao filme e logo depois descobri que ele veio de um livro.
    Amei o filme! Chorei! Me emocionei!
    Queria ler o livro. Mas não o encontro em sebos.
    Imagino que a narrativa deve ser maravilhosa!

    Bjus…

    [Responder]

  40. Erica disse:

    Quando o filme foi lançado eu soube que era baseado em um livro,mas nunca cheguei a ler.
    Tive a coragem de rever o filme recentemente,pois havia prometido que ele seria um daqueles, que por mais que amasse de paixão,não veria de novo, pela beleza e tristeza contidos e também pela Moranguinho(apelido que eu e uma amiga demos a Lola)senti muita raiva dela e da Briony.
    Lendo sua resenha deu vontade de chorar,mas também me aprofundar e ler o livro.

    [Responder]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Powered by sweet Captcha