Resenha: Amor no Ninho


Amor no Ninho
de Maribell Azevedo,
editora Baraúna.

Marina tem oito anos de idade e vive em um orfanato em Londres desde que seus pais morreram, há um ano. Sua vida muda radicalmente quando Francis e Charles resolvem levar a menina de longos cabelos cacheados e olhos castanhos para casa.

Ela é então apresentada a seus novos irmãos: Maggie, Cate e o encantador Daniel. E é logo na primeira vez que os olhos de Marina encontram os olhos azuis de Daniel que ela tem certeza que encontrou o amor de sua vida.

Com o passar dos anos e a chegada da adolescência as coisas vão se mostrando mais difíceis. Afinal, como esconder da família – e do próprio Daniel – um amor tão grande? Marina está a ponto de enlouquecer e desistir quando, enfim, o destino parece ajudar.

Dan e Marina se lançam em uma aventura secreta e apaixonada para poderem ficar um ao lado do outro. Esconder seus verdadeiros sentimentos não é fácil e ambos terão muitos obstáculos pela frente. Será que o amor deles será mais forte que as barreiras?

É meio que tentando responder a esta pergunta que acompanhamos o desenrolar da história. No primeiro momento pode haver certa aversão ao casal principal, por toda a questão de serem criados como irmãos etc. Confesso que desde o início os vi como casal, mas entendo a crença geral de que irmão de criação também é irmão.

Maribell Azevedo decidiu tratar de um tema polêmico, mas acho que de forma tranquila. Pelo início do livro ser todo narrado por Marina, desde o começo sabemos que ela não vê Daniel como irmão, apesar de ser obrigado a tratá-lo desta forma. Então acho que isso facilitou na hora de aceitar o relacionamento dos dois.

Mas o livro é bastante sexual. Geralmente não acho isso algo negativo, mas às vezes fiquei com a impressão de que essa era a parte mais importante do relacionamento dos dois. OK que existia o companheirismo e tal, mas as muitas e muitas páginas dedicadas ao sexo me cansaram um pouco.

O livro tem 476 páginas, mas mais por conta da diagramação. A leitura é bem rápida e fácil de fazer. Apesar disso acho que a autora poderia ter utilizado o número de páginas para dar um final menos aberto e para desenvolver mais personagens como Shanti e Lance [meus favoritos, até me fizeram chorar!].

Não posso dizer que amei loucamente o livro [que tem MUITOS fãs fiéis], mas foi uma leitura mais prazerosa do que imaginei. Meu problema é que não gosto de personagens possessivos ao extremo – como o Daniel. Por isso repito que Shanti e Lance foram meus favoritos! *-*

O foco do livro é o casal de irmãos adotivos, seu amor e os problemas decorrentes disso. Mas acho que a história seria muito mais rica de houvesse, por exemplo maior participação das duas irmãs – que quase não aparecem – no lugar, por exemplo, das relações de Dan e Marina. NADA contra sexo no livro, mas acho que nada em excesso fica muito bom. E apouca presença dos personagens secundários que poderiam agregar à trama deixou o livro BEM focado no casal principal [que até acho que foi proposital, claro].

Comentei ali em cima do final… Confesso que achei bom, apesar de esperar uma coisa totalmente diferente. E pensando nisso que acho que o que aconteceu ali podia ter acontecido um pouco antes e ter sido mais desenvolvido. Mas me pegou de surpresa e gosto quando a coisa foge do óbvio. ;)

No geral achei o livro legal, apesar de precisar de uma ou outra revisão. E se pudesse sugerir alguma coisa pra autora seria a respeito da idade dos personagens. Porque apesar de LER que a menina tinha OITO anos, nas minha cabeça ela tinha – pelo menos – treze. Isso porque NÃO consigo aceitar como real uma menina de oito anos descobrindo que encontrou o amor de sua vida e descrevendo isso tudo como Marina faz. E apesar do livro se passar em Londres, poderia ter acontecido aqui mesmo no Brasil, já que a cidade não é determinante pro desenrolar dos fatos.

Mas apesar disso – ou seja, de eu ter mudado a idade de todos na minha cabeça, hahahaha – eu não me arrependo de ter lido, especialmente porque o livro causou algumas polêmicas por aí. E mesmo com ressalvas ao casal, a segunda metade do livro – com maior participação de Lance e Shanti – já teria feito valer a leitura.

Analisando friamente, acho que o livro tem elementos para agradar bastante gente, é bem escrito [apesar de precisar de revisão, como disse antes], tem um tema “diferente”, além dos personagens que costumam rapidamente cair no gosto dos leitores. Não é porque não entrou para o MEU hall dos favoritos que não sou capaz de observar que MUITA gente que conheço iria gostar. E é por isso que digo: se você gostou da história e ficou curioso, dê uma chance. Nenhuma opinião jamais vai ser melhor do que a sua própria. ;)

  1. Segunda resenha que leio e não fico com vontade de ler. Pra mim, irmãos de criação são irmãos sim. Mas não acho que isso deva ser impeditivo pra um romance.

    Acho que o que me incomoda nesse livro (pelas resenhas que li) não é a temática, mas o desenrolar.

    Enfim, ainda não é a vez dele na minha fila :)

    :*

  2. Marcos Davi Martins da Silva disse:

    Gostei da forma como a história foi escrita, e o fato de ser uma autora nacional me deixou meio confuso, pois essa ideia de orfanato onde tudo pode acontecer me remete a países europeus, sei lá… mas com certeza está na minha lista de tem de ler…

  3. Aline disse:

    Nossa, a história parece ser muito legal e bem elaborada. Eu estava procurando uma história de um amor proibido mas essa deve ser realmente incrível mesmo tendo um certo apelo sexual esse livro parece ter uma história bem intrigante.
    Beijos Girls e Books.

  4. RIta Martins disse:

    Achei a história interessante porem,um pouco comum para os tempos atuais.
    Um dia quem sabe eu leia mais não achei nada de excepcional na história.
    Até a próxima.

  5. Isabelly disse:

    Eu já li esse livro e adorei! :)

    A Maribell é uma super escritora e a história que ela criou me agradou muito.

    Também fiquei um pouco incomodada pelo excesso de conteúdo sexual, mas o livro não deixou de ser bom.

    Adorei a sua resenha.

    Beijos,
    Bells – Just a Girl

  6. Caue disse:

    gostei bastante da resenha! parece ser uma história bem lgl, mas acho que também estranharia uma garota de 8 anos descobrindo o amor da sua vida assim de cara D:


    hangover at 16

  7. Eu vim vendo bastante resenhas desse livro sobre amor proibido… Essa historia párese ter bastante Romance e Drama um conjunto de gênero que eu gosto bastante por que sempre agente quer saber se no final vai ter um “felizes Para Sempre” estou muito afim de ler esse livro e com certeza vai ser minha próxima Compra e adorei a resenha uma das melhores que li sobre esse livro.

    beijoos

  8. Rieri disse:

    Achei sua resenha incrível, todos os pontos foram muito bem comentados. De fato, a história que o livro propõe é bem diferente do que vemos por ai, dando um ar melhor para quem quer algo novo. Sem falar, no assunto que pode ser polêmico, mas ao mesmo tempo simples e gostoso de ler.

  9. Já tinha visto a CAPA do livro antes, as é a primeira vez que leio algo a respeito. Não sabia que se tratava de um assunto polêmico (a lerda aqui não associou o título com a história antes). Adoro romances proibidos e a resenha até me deixou com vontade de ler, mas essa capa nunca me atraiu ): Na verdade tem o efeito oposto. Peço desculpas pra quem é FÃ do livro, mas é a minha opinião.

  10. Maribell Azevedo disse:

    Oi, Juh!

    Fico grata pela forma respeitosa, inteligente e carinhosa com que fez a resenha, gostei bestante e acredite que apreciei cada consideração.
    O livro divide mesmo opiniões qto a escolha de seu casal favorito, como autora sou muito suspeita pq amo a todos como filhos. Seja Marina por sua timidez e doçura, seja Daniel por sua capacidade de amar absolutamente, seja Shanti por seu senso de humor peculiar ou por Lance ser um amigo verdadeiro e leal. Como vc disse tão bem, caberá unicamente ao leitor escolher o seu, ou todos.

    Bjks,

    Maribell

  11. Geisiane disse:

    Gostei da sua resenha por ser mais parcial, li outras resenhas em outros blogs que deu o que falar!kkk’
    Ainda quero muito ler esse livro, rola promoção? rs’ brincadeira.
    beeijos

  12. Paulinha disse:

    Juh! Excelente resenha! Gosto de resenhas honestas. Mas ainda assim eu daria uma chance ao livro. A leitura é um exercício estranhamente pessoal. As vezes rola de a gente não gostar ou se identificar maravilhosamente com o livro. E as vezes, muito raras, o leitor consegue detectar coisas, detalhes, que tem que ser repassado de forma respeitosa. Nem todo mundo faz isso! Parabéns!

  13. Naty disse:

    Eu já li esse livro e adorei a história, Lance e Shanti também foram os personagens que mais me conquistaram ,adorei os dois!

    Da mesma forma que você não consegui imaginar a marina com 8 se apaixonando daquela forma, eu inclusive conferi várias vezes apra ter certeza que a idade que eu li era essa mesma rs’

    Sabe que o livro tem continuação? Acho que por isso do final ter sido daquela forma e não mais desenvolvido. Pelo que a autora disse no proximo há mais sobre Lance e Shanti. :D

    Bjão;*
    Naty.

  14. Acho que o que mais chama a atenção pra todo mundo no livro é o tema, mas essa é a segunda resenha que eu leio que apontando (mais ou menos) os mesmos pontos negativos do livro. Talvez me anime a ler se ele for editado… um dia, quem sabe, talvez, maybe, etc…
    Beijos

  15. Karlinha disse:

    Ju, também não sinto muita vontade de ler esse livro não. Acho a capa meio feia ( tá isso não quer dizer nada) mas não fico curiosa com a história sabe?

    Mas… gostei muito da sua resenha flor!

  16. Douglas Dias Brandão disse:

    Tava passando e vi a resenha.
    Eu acho sim que o amor pode acontecer a qualquer idade e por quem menos esperamos. O amor é tão misterioso como nossa vida, não temos certeza de nada.
    Sabe, eu não acho que seja tão polêmico como todos falam, eu ainda não li o livro mas logo desfrutarei da leitura, estou participando do book tuor do Silencio que eu to Lendo, espero quando ler o livro não ter a mesma impressão, mas se tiver serei sincero.
    E se tiver polêmica é bem melhor, pois o livro assim é bastante lido e discutido.

  17. Oi Juh!

    Certamente, Maribell Azevedo é uma pessoa muito corajosa. Escrever um livro sobre esse tema, em determinadas circustâncias (como a paixão aos oito anos e o sexo constante) é uma aventura e tanta. Mas, acho que para um romance desenrolar não se precisa ter cenas de sexo, até porque o casal fica bem mais marcante sem ter isso, claro que devem ter citadas as noites de amor no casal, mas nem tanto. Adoro histórias com desenrolar leve, mas esperava um enredo mais difícil e rebuscado para esse livro. Não tenho muita opinião sobre o casal principal ser irmão (adotivos ou não), até porque acho que na literatura pode tudo. Então tá valendo. Ótima resenha!

    Matheus Goulart | http://www.bobagenselivros.blogspot.com

  18. Mariana Borges disse:

    A história me deixou bastante curiosa, principalmente porque nunca li nada relacionado. Pela resenha também achei meio precoce uma menina de 8 anos já saber quem é o amor da sua vida, mas talvez lendo o livro eu entenda melhor AHSUAHUSAHSUA Então acho que vou dar uma chance ao livro, já adicionei na minha lista de próximas leituras. Obrigada pela resenha, beeijos!

  19. Dana Silva disse:

    Oi Juh, li esse livro ha umas semanas e gostei bastante. Uma das coisas que me deixou meio incomodada (por falta de uma palavra melhor) foi o fato dos diálogos deles, enquanto crianças, serem muito complexos. No mais eu gostei bastante! Tbm adorei a Shanti e o Lance, espero mesmo que a Maribell explore mais eles no próximo livro.
    Resenha sincera e imparcial! bjs

  20. Thais disse:

    Oi Juh!

    Também alternei muito de opinião durante a leitura, eu ficava “acho que gosto”, “amo” ou “não é muito melado isso?” por fim decidi que gosto hehehe
    Achei pontos cansativos e outros totalmente divertidos, Shanti e Lance é um casal incrível e engraçado e segundo a autora teremos um livro só deles ♥
    Ansiosa pela história que vem a seguir!

    Ótima e completíssima resenha!

  21. Matheus Braga disse:

    Oi Juh, tudo bem?
    Ta na moda esse tipo de livro hein!? Cidade dos Ossos, Todas as Estrelas do Céu e agora esse. Não li os dois últimos, apesar de que certa forma o primeiro não se encaixa nesse quadro. Adorei sua resenha e amei o fato de a história se passar em Londres, meu sonho ir para lá. Contudo, esse não é meu estilo favorito de livro, gosto sim de livros que tenham um romance envolvido, mas preso sempre por uma aventura fantástica como em na Tiger’s Saga que possui um balanço entre os dois aspectos. O_O Bastante sexual a lá Gena Showalter ou J.R.Ward??….srsrsrsr

    Abraços,
    http://www.vidadeleitor.com/

    • Maribell Azevedo disse:

      Oi, Matheus

      Qdo li sua pergunta achei importante esclarecer essa questão, existe uma grande diferença entre descrever sexo e outra de citar que a situação aconteceu sem precisar detalhar o ato, que foi o que fiz. Nas cenas de amor procurei mostrar muito mais o que os personagens sentiam, nada explícito como Ward faz, fique certo.
      Bem, mas nada melhor para entender o que quero dizer, do que ler não é mesmo? Rsrs…
      Abçs,

      Maribell

  22. Olá. Não tinha visto este livro ainda, é a primeira resenha que leio. Não dizer se me agradou ou não, precisaria ler mais para formar uma opinião. Mas gostei de ler uma resenha sobre um livro no qual não conhecia. :)

  23. Amanda CI disse:

    Já tinha ouvido falar desse livro antes e não fiquei com muita vontade de ler, talvez mais curiosidade. É um tema polêmico, acho que não saberia de que lado me colocar.

    Sua resenha está ótima, Juh. Até fiquei um pouco mais curiosa, mas ainda não decidi se tento ler o livro…

    Beijos

  24. Babi disse:

    O livro parece ser bom, mais um pra minha pequena listinha (que de pequena não tem nada, mas pelo menos falar isso me anima kkk). Ótima resenha!

    Bjs, Babi :*

    http://www.a-viajante-dos-livros.blogspot.com

  25. Lucas Bispo disse:

    Bom já vi várias resenhas sobre esse livro, não sei se leio, se não leio, mas gostei da resenha. Livro com “Temas polêmicos” eu nunca li. Ta aí uma boa dica. Parabéns pela resenha Juh…

    Beijus
    Luh – ESCONDIDOS NO LIVRO!

  26. Oi, Juh!
    Quanto tempo não venho aqui! :C
    Ainda não terminei de assistir a primeira parte do Bookshelf Tour, vou assistir e depois comento. Essa é a primeira vez que ouço falar desse livro, não vou mentir dizendo que achei super interessante, não gostei muito da história, a resenha ficou boa, talvez um dia eu o leia, por levar em consideração os pontos favoráveis que você enumerou.

    Beigos!

  27. Renata disse:

    Muito interessante a resenha, não conhecia o livro e gostei saber mais sobre ele :)
    Boa dica de leitura
    Renata
    http://escutaessa.blogspot.com/

  28. Nem sabia que esse livro existia e confesso que a primeira vista não daria uma chance para ele, pois a capa não me chamou atenção. Sim, sou dessas que julga o livro pela capa hahaha.
    A temática interessante e gostei dos pontos que você levantou, mas não fiquei instigada a lê-lo.
    ;*

  29. Pamela oliveira disse:

    Gostei muito da resenho e quero ler o livro!!!
    Não sou muito ligada nesse lance de q irmão de criação tbem são irmãos. Acho q o q faz uma pessoa se tornar irmão do outro é a forma como a pessoa encara o outro, e não o fato de serem criados juntos. Portanto, não sentirei aversão nenhuma pelo amor dos dois.
    Como vc falou umas coisinhas aqui e outra ali sobre o final, fiquei bem curiosa, porque eu começo um livro já pensando em como ele vai acabar, hahaha.
    Também não gosto de pessoas possessivas demais, e concordo q oito anos é muiiiiito cedo pra encontrar o grande amor da sua vida mas… enfim pretendo lê-lo assim q puder.
    Sou meio nova por aqui, então oi e parabéns pelo blog

  30. Eu já li várias resenhas sobre o livro, e indepente de tudo continuo com vontade de ler!

    Esse tipo de estória me atrai bastante, irmãos de criação se apaixonando e tal – não, nunca passei por isso rsrsr

    Beijooos

    BiahB – Garota Pai D’égua
    http://www.garotapaidegua.com

  31. Lady disse:

    só achei o título meio ruim haha. anyway, a história parece boa. no começo me lembrou um pouco o Todas as Estrelas do Céu, só que conforme fui lendo a resenha vi que não tinha naaaada a ver. Acho ruim quando o autor não desenvolve os demais personagens, parece que a trama perde muito. poxa, quase 500 páginas centrando num único par de personagens cansa! mesmo assim, a história parece bacana e vou dar uma xeretada :)

  32. Thaís Varine disse:

    Eu já tinha visto por aí sobre esse livro, mas é a primeira resenha que paro para ler. Gostei da proposta da trama e fiquei bem interessada, apesar dos pontos apresentados. Realmente o tema sexo, ou qualquer outro tema, falado demasiadamente é cansativo. Mas mesmo assim curti o livro ;D

    Beijos

  33. Letícia disse:

    oi juh! bem, apesar de vc ter gostado, esse livro n me deu nenhuma vontade de ler =/
    tematica que n me chama atenção + necessidade de revisão + capa feia = passo

  34. Fefa disse:

    Olá!

    Uma menina que encontra o amor da vida aos 8 anos?
    Ah,não sei não se iria gostar desse livro realmente.

    Mas legal sua opinião!

    Bjos

  35. Não sei porque, mas não tenho muito interesse em ler esse livro. É a segunda resenha que eu leio dele, e eu simplesmente penso ‘é, quem sabe um dia.’ Ainda não achei nada que me empurrasse pra ele.

  36. Gabi disse:

    Eu já li outras resenhas comentando sobre isso também, sobre a idade da protagonista e os sentimentos dela serem muito fortes com oito anos.
    Não tenho interesse nenhum em ler esse livro… Adorei a resenha apesar disso, mostra muito bem os pontos positivos e negativos e isso ajuda muito na hora de eu me decidir de irei ou não ler um livro :D

  37. Patricia Rio disse:

    Nunca li nenhuma resenha deste livro, mas irmãos de criação, desde os oito anos de idade???? Não sei não, em…. Mas eu adorei a resenha, e se fosse ler o livro, acho que não me incomodaria do excesso de conteúdo sexual. Sei lá, acho que vai depender das passagens da autora nestas horas =)

    Bjs
    Paty
    http://abajurdepapel.blogspot.com/

  38. João Luiz disse:

    Gostei bastante do tema da estória, muitas pessoas que lerem sem duvida vão ficar, acho que meio enojadas por acharem que é um incesto ( O QUE NÃO É )… Eu por outro lado, acho isso bem tranquilo, não tenho esse tipo de preconceito, acho que se voce ama alguem, vai lá e luta por ele, agora ficar infeliz por medo de repudiação dos outros não dá né? ( E eu sei bem como é isso O_O )

    O que me desanimou foi o fato de ter MUITO SEXO no livro, não que eu não goste, sou louco para ler “Senhores do mundo subterrâneo” e “Irmandade da adaga negra”, mas acho que nesse tipo de livro, fica forçado e feio, porque as pessoas ja vão ao livro com um certo receio ( por causa do suposto incesto ), e se deparam com cenas fortes de sexo, fica parecendo que a relação dos dois, é somente carnal, não tem sentimentos, o que gera MAIS PRECONCEITO EM RELAÇÃO AO LIVRO…

    Adorei a resenha e agora fiquei em duvida se dou uma chance ao livro ou não… Vou pensar!

    Bjiin Juh..

  39. Kel Costa disse:

    Realmente o livro tem dividido muitas opiniões. Mas eu gostei da sua resenha, Ju. Acho que apesar de vc não ter amado, soube ressaltar os pontos que considerou negativos sem denegrir a imagem do livro.
    Eu gostei bastante da história, até pq já a conhecia antes de virar livro e adoro a Marina e o Daniel (Shanti e Lance tb são ótimos).
    É só uma pena que as pessoas julguem a história, por se tratar de irmãos de criação, antes de darem uma chance ao livro.

    Bjs,
    Kel
    http://www.itcultura.com

  40. Felipe Cesar disse:

    Oi Juh!
    Nossa que capa mais estranha, né? Se fosse pra ler por causa da capa, não leria não…
    Mas, adorei sua resenha! É a terceira que leio desse livro, Nenhuma me fez querer ler… a sua ajudou um pouco mais, quem sabe eu leia um dia? hehe’

    PARABÉNS PELO BLOG, e sucesso (mais!)
    Beijos, Felipe
    Enquanto isso, na estante…

  41. Flávia Almeida disse:

    Gostei bastante da resenha e fiquei interessada no livro. O tema é bem polêmico e muito ousado. Não é fácil falar de ambientes familiares ainda mais sobre amor entre irmãos. Me lembrou um pouco “Todas as estrelas do céu”… Não sei se é mais ou menos o mesmo tipo de escrita mais não tem como não comparar os dois livros pela história. Fiquei curiosa pelo final, pelo fato de você ter dito não ser óbvio. Quanto a parte sexual do livro, se a autora souber dosar bem e separar a parte física e a parte sentimental da coisa, não vejo problemas em explorar o assunto.

    Parabéns mais uma vez pela resenha, ótima como sempre !
    Beijos

  42. Rachel Lima disse:

    Sua resenha me deu vontade de ler o livro, juro. Apesar de cenas de sexo demais deixar o livro um bocado cansativo, dá para ver que tem mais história para retratar. E acho a idéia interessante, sobre os “irmãos” vencendo obstáculos para ficarem juntos. Quem sabe? Não me deixa desesperada para ler, mas curiosa. Espero ter a oportunidade.

    Beijones,

    Rachel Lima
    http://corujando.org

  43. Dalila disse:

    Hum… mesmo temática do livro Todas as Estrelas do Céu do Enderson Rafael.

    Fiquei tão em choque com o final do Todas as Estrelas que fiquei traumatizada. Acho que esse livro vou passar…

  44. Isabela disse:

    A capa é meio breguinha, mas gostei da temática do livro.
    Provavelmente eu imaginarias os personagens sendo mais velhos (com 8 anos eu brincava de barbie e meninos eram intrusos ¬¬).
    Beijo Juh!

  45. RENATA DECA disse:

    To muito curiosa pra ler esse livro, o meu já está a caminho, e também tenho o costume me mudar a idade do personagens de acordo à forma como os vejo, aconteceu com Percy Jackson e pelo visto com Marina tb vai acontecer, parabéns pela resenha!!! Bj

  46. Monica Santos disse:

    Adoro sua imparcialidade nas resenhas, principalmente quando se trata de livros nacionais. Confesso que nunca me interessei pelo livro começando pela capa, via as resenhas e nunca parei para lê-las. O tema é bem polemico. Se bem que eu não consideraria um problema eles se apaixonarem, já que ela foi adotada aos 8 anos.
    Acho que vou dar uma chance a ele.

    Beijos!

  47. Flávia Calil disse:

    É a primeira resenha que leio desse livro. Me pareceu muito interessante essa coisa de 2 irmãos se apaixonarem. Vou procurar esse livro para dar uma chance a ele, mesmo que o mesmo precisasse de um pouco mais de revisão.

    Bjos, Flávia.

  48. Bruna Araújo disse:

    Olá!

    Já havia lido uma resenha sobre o livro, mas só depois de ler a sua foi que entendi melhor a história.
    O tema é realmente polêmico, não acho que que o amor entre o casal seja um ‘pecado’, mas é sem dúvida algo difícil de assimilar para a família, que é quem realmente se vê numa situação delicada.
    A temática não me atraiu, apesar de, como já disseram nos comentários, ela não ser o que me desestimula a leitura.
    Em relação a repetividade que você cita, eu concordo, tudo o que é posto em excesso em um livro tende a deixá-la mais cansativa, apesar de não tirar a qualidade da história, apaga um pouco de seu brilho, é o que penso.

    E, por fim, gostaria de, mais uma vez, elogiar suas resenhas, sempre excelentes, críticas e informativas, dá aos leitores uma ótima visão do livro e algo em que pensar mesmo antes de lê-lo. Adoro! ^.~

    Até mais!!
    :*

  49. Lygia disse:

    Pois é, Juh…
    Não é a primeira resenha que leio sobre o livro e todo o conjunto (capa, enredo, descrição dos personagens, etc.) não me motivou a ler a história.

    Beijos!

  50. Isabela Carvalho disse:

    A resenha até me motivou a ler, apesar de eu não gostar muito desse tema. Eu também nunca tinha ouvido falar desse livro!
    Mas conhecendo-o agora, vou pesquisar outras opiniões para ver se vale a pena compras mesmo!

    xoxo, Isa =*

  51. Juh, muito legal sua resenha! Fiquei curiosa pra ler, apesar de achar que terei as mesmas ressalvas que você teve! rs… Deve ser do nosso nome isso! hehe…

    Ju
    entrepalcoselivros.blogspot.com

  52. Georgia Fernandes disse:

    Não sei se eu fiquei com vontade de ler. Quer dizer, fiquei curiosa, mas não colocarei na minha lista de prioridades.
    Mas quem sabe um dia, não é? (:

  53. Babi Lorentz disse:

    Poxa, Juh, uma peninha saber que o livro precisa de uma revisão. EStou participando do Book Tour que está rolando dele porque tinha me interessado bastante pela temática.
    Espero que eu acabe gostando um pouquinho mais que você, pleo menos.
    Beijão

  54. Carolina disse:

    Aaaaai, finalmente uma resenha realista deste livro. Só não tinha colocado na minha lista antes porque estava em dúvida sobre a real história do livro, seu propósito e afins. Mas agora fiquei muito curiosa para ler, e como ultimamente estou precisando de leituras mais leves depois de Jogos Vorazes, acho que vou colocar na minha lista hehe.

  55. Horlanda Bárbara disse:

    Muito boa a resenha.. Acho que pode ser um livro muito interessante.
    Acho bem legal esse tipo de história sabe, faz todo mundo pensar em tudo isso, tipo : ” E se fosse eu? O que eu faria?”. Mas enfim, quero ler ele.
    Ta ai um caso de nao julgue o livro pela capa, pois achei ela meio estranha, bonita, mas estranha, não sei como explicar. Embora o amor dela por ele seja prematuro, acontece, sempre pode acontecer de se achar o amor de sua vida logo de cara. ( Se for pensar nisso,e eu quisesse achar rapido como ela, estou 11 anos atrasada pra achar o meu. Mas enfim… Ainda dá tempo haha).
    Não sentiria aversão por ela amar o “irmão”, não, acho que ela nunca o encarou como um irmão, então acho que nao tem problema, de qualquer forma todo mundo fala da vida de tdo mundo mesmo.
    Meu comentário ta meio sem noçao, mas enfim..
    Adorei a resenha.
    :*

  56. Oi Ju,
    Nossa que livro estranho eu tambem acho estranho pensar em irmãos de criança se amarem de um jeito sexual pelo que eu entendi huahau…E também esse esquema da menina ter oito anos e se apaixonar perdidamente não entra na minha cabeça certo que ia pensar que ela era mais velha também. Achei a capa bonitinha e o tema polemico mas não sei se me agradaria.
    Bjks
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com/

  57. Olá!!
    Aindei sumida.. mas fui para outra cidade, precisava me recarregar… e fiquei sem net por um tempo.
    Mas estou de volta e cheia de saudades de passar aqui!
    To olhando tudinho q rolou… adorei q fez o booktur.. uhu!
    Sua estante tá linda … adorei!
    Até..
    bjinsss

  58. Josy disse:

    Sempre penso que questão de gosto não se discute. Pois cada um tem sua preferência e seu estilo.
    Com livros ocorre a mesma coisa. Eu amei Amor no Ninho desde o primeiro contato, é uma história prazerosa de ler, que flui naturalmente.
    A questão polêmina do início do livro, é em relação a idade da Marina, quando teoricamente ela desperta para o amor, vale salientar que não é aos 8 anos, gente, nessa idade ela percebeu que algo de diferente havia entre ela e o Daniel, a frase é bem assim…”eu sabia que havia sido plantada a semente de algo especial e único, algo que no FUTURO eu chamaria de Amor, ou seja, na sua adolescencia ela chamou de amor e não aos 8 anos. (Pelo menos essa é a minha interpretação, que acredito tenha sido a da autora.)Porém, se ela percebesse esse amor aos 8 anos também não me surpreenderia, pois precisamos sair do comum, a Marina não era uma criança comum. A gente está rotulando o personagem como se uma criança não fosse capaz de perceber o que é o amor, ou poder demonstrá-lo. Mas existem crianças que podem tocar grandes artístas, Shubert, Choppin, e outros, como menos idade. Crianças que dançam, cantam divinamente e ficamos maravilhados, não dizemos que é impossível, só que são super dotados. A questão aí é como percebemos as coisas, é a nossa visão de mundo, é o nosso preconceito, em imaginar que as coisas do mundo não acontecem em nossa casa, mas acontece.
    Quanto ao sexo, ele é do mundo, faz parte de nós, é visceral, existe e não podemos ignorar, quando amamos, queremos tudo do outro incondicionalmente, acredito que muitos querem um Daniel, ou uma Marina para si.
    Para quem quizer apostar, posso dizer que Amor no Ninho é um livro que vale a pena aproveitar. É uma história de amor verdadeiro.

    • Juh Oliveto disse:

      Josy,
      Desculpe, mas dizer que encontrou o amor de sua vida aos 8 anos NÃO tem a ver com ser superdotada ou não.
      Além disso, sexo faz parte de nós, é muito bom etc e tal… E não reclamei de ter no livro. Só achei exagerado, porque toda hora era uma faceta do romance que estava sendo explorada, quando achei que outras facetas mais importantes de um amor verdadeiro poderiam estar sendo contadas. :)
      Além disso, como você mesma disse: gosto não se discute.
      A resenha reflete a minha opinião e percepção da história.
      Beijocas. :)

      • Josy disse:

        Oi Juh, achei sua resenha muito interessante, nada contra, como você diz é sua opinião e eu respeito muito, só precisei esclarecer, pois o blog é formador de opinião e acredito que o livro é muito legal e que outras pessoas precisam formar a sua própria opinião, certo?
        Assim, acho que não me fiz compreender, até porque a Marina não percebeu isso aos 8 anos, e sim no futuro, ou seja, na adolescência.
        Citei a questão da percepção disso, pois sempre fui uma garota além da minha idade, e se serve de exemplo, eu comecei a namorar o meu marido, aos 14 anos, casamos quando eu tinha 19 e ele 20, temos 31 anos de relacionamento, 4 anos de namoro e 27 de casados, nos amamos, adoramos nos beijar, abraçar e estarmos juntos em todos os sentidos, por isso, pra mim, o relacionamento do Dan e da Marina, é natural, pelo sentimento que eles carregam dentro de si, está no olhar, na batida dos corações, de não conseguir ficar separado, sei disso porque comigo e meu amor é assim.
        Agora Juh, minha filha caçula aos 5 anos, tinha um coleguinha de sala que a protegia de tudo(hoje estudam em escolas separadas), eram os namoradinhos de infância, o cuidado dele com ela era tanto que a família dele, precisou nos conhecer, pois ele vivia falando dela e ela dele. Hoje ela tem 11 anos ele também, ela só dorme com o ursinho que ganhou de presente dele a uns 4 anos. Ela vivia dizendo que se casaria com ele, se eles vão casar ou não, isso eu não sei, isso só o tempo dirá, mas o fato é que eles sentem algo diferente um pelo outro. Talvés o tempo diga se o que sentem um pelo outro seja amor. (São histórias da vida real. Acredite nos meus 47 anos de vida, já vi muita coisa acontecer, que parecem irreais, felizmente ou infelizmente elas estão no mundo.)
        Beijos.

  59. Francielle disse:

    Já li uma resenha desse livro e as opiniões foram um pouco diferentes. Fiquei curiosa para ler esse livro.
    Ultimamente estou me interessando por livros com irmãos como foco. Não somente de paixão ou amor entre irmãos, mas esse tema IRMÃOS me interessa (acho que por ser filha única, gostaria de entender toooda essa coisa de irmãos…).
    Beijos Juh :)

  60. Kelly Esteves disse:

    Hoje tirei o dia p ler tudo e comentar…ficar em dia com livros e bolinhos eheheehhe
    Então…. a história não me chamou mto atenção, apesar de ter gostado da capa, achei diferente, mas pela sua resenha não seria um livro q eu compraria sem ter lido antes…mas como sempre dou uma olhadinha em alguns comentários, não vou correr o risco de julgar antes, já q várias pessoas gostaram.
    Quem sabe eu tenha a oportunidade um dia de ler….. de qq forma sua resenha foi ótima, sempre gosto da forma com que escreve e deixa claro a sua opinião.
    Bjãooooo

  61. maria disse:

    olá, otimo seu site,parabens, quanto a resenha ficou otima, sincera, e comprarei este livro por muitos fatores: a historia é boa, polêmica, e eles nõa são irmaos de verdade, isto sim seria terrivel,ou que eles fossem criados desde bebes tambem seria incomodo, mas me parece otimo. Outro fator, é uma escritora da terrinha, vamos valorizar, pois tem tanto livro pessimo de autores extrangeiros que nos arrependemos do money gasto. So para constar dei 45,00 num NORA ROBERTS que nõa valeu. Enfim, vamos tambem valorizar o que é nosso, nõa esqueçam de Mauricio Gomidy, com o excelente MUNDO D E VIDRO, e o recente AINDA NAO TE DISSE NADA. e de Marcia Paiva com SEM PERDAO. é isso galera. obrigada pelo espaço.

  62. Janna disse:

    Acabei de assistir o final da novela “A Vida da Gente” e sua resenha me fez lembrar a novela, afinal são temas parecidos, irmãos de criação que se apaixonam, deve ser bem interessante ter esse tema proposto em um livro, e deve ser polêmico tbm, fiquei com vontade de ler o livro.
    Gostei muito da resenha, ressaltou os pontos negativos e positivos.
    BjOs!!!

  63. Karine disse:

    Esse livro só me lembrou um que estou louca pra ler chamado Forbbiden que é sobre a história de dois irmãos que se apaixonam. Amor no Ninho parece um pouco mais leve por não ter aquela coisa de eles serem irmãos de sangue, mas mesmo assim irmãos são irmãos. Ah isso é muito complicado! Gosto de histórias polêmicas.

    Beijo

  64. Eveline Thalita disse:

    Oi Juh!
    Como você falou, este tema é bem delicado. É a segunda resenha que leio sobre este livro e não despertou o meu interesse.
    Abraços!!

  65. Alice Jéstison disse:

    Eu gostei do livro, pois amo um amor impossível… quanto mais impossível melhor. Gosto principalmente quando as personagens sofrem de amor, antes de terem seu final feliz, talvez esse tenha sido o ponto forte do livro pra mim. Também achei muito improvável que uma menina de 8 anos se apaixone a primeira vista. Muito boa a resenha! Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *