Filme: Um Método Perigoso

Até que ponto conseguimos reprimir nossos instintos?
De acordo com os princípios éticos da psicologia, é completamente inaceitável um analista se envolver com um paciente. Mas a vida, como sempre irônica, fez justamente um dos mais famosos psiquiatras passar por essa situação. O filme “Um Método Perigoso” (“A Dangerous Method”, no original) aborda essa temática ao contar a vida de Carl Gustav Jung, o fundador da psicologia analítica.

O longa mostra como Jung (Michael Fassbender), ainda jovem, começou a aplicar um tratamento inovador em uma mulher russa completamente transtornada chamada Sabina Spielrein (Keira Knigthley). Orientado pelo seu mestre, Sigmund Freud (Viggo Mortensen), ele acaba percebendo que algumas de suas ideias não batem com as teorias do pai da psicanálise. Assim, começa uma fase de conflitos entre os dois e, ao mesmo tempo, Jung acaba não resistindo aos seus próprios impulsos e se entrega a um relacionamento amoroso com Sabina.

Dirigido por David Cronemberg, diretor dos consagrados “Senhores do Crime” e “Marcas da Violência”, do cult “Videodrome” e do terror “A Mosca”, a trama da vez permanece com as características mais marcantes do diretor: a violência e o sexo, só que abordados de uma forma mais leve no que diz respeito a composição das cenas, mas ainda fortes no que diz respeito a forma de abordagem, o que mostra um certo amadurecimento do diretor ao conseguir transmitir a mensagem desejada sem precisar abusar de imagens chocantes.

O longa é uma adaptação do livro “A Very Dangerous Method”, de John Kerr, e da peça “The Talking Cure”, de Christopher Hampton, que também é roteirista do filme e que já roteirizou outros longas como “Desejo e Reparação”. O roteiro é bem construído, mas um pouco arrastado algumas vezes, talvez pela temática abordada. Mas, o ponto forte do longa está nas discussões dos protagonistas. Temas como a aceitação da essência dos indivíduos, os diversos tipos de doenças psicológicas e, principalmente, a teoria de Freud de que tudo está ligado ao sexo, enquanto Jung se aventura no misticismo.

É interessante notar também como Sabina entra no meio do embate dos dois. Inicialmente tratada por Jung, os dois acabam se envolvendo por influência de Otto Gross (Vincent Cassel), um psiquiatra completamente psicótico que também foi paciente de Jung e que entregou sua vida ao sexo e as bebidas. É com Jung que a moça acaba se interessando pela psicanálise e decide se dedicar aos estudos. Mas, depois dos problemas com o relacionamento pecaminoso dos dois, ela passa a se tratar com Freud e a seguir sua linha de pensamento.

Viggo Mortensen, parceiro de Cronenberg em vários filmes, está excelente como Freud. Além da caracterização muito bem elaborada, ele consegue adotar com bastante naturalidade o ar blasé característico do psicanalista. Micheal Fassbender também está ótimo como Jung, que se mostra, acima de tudo, um humano com direito a ter falhas e dilemas.

Keira Knightley dividiu opiniões. Enquanto alguns elogiaram sua atuação, outros acharam que o seu esforço em fazer gestos excessivamente expressivos na pele de Sabina não convenceu. Mas uma coisa é inegável, ela se mostrou bastante madura como atriz ao conseguir interpretar bem um papel bastante complexo. Não posso deixar de citar também a curta, porém interessante, participação de Vincent Cassel interpretando o psiquiatra esquizofrênico Otto Gross. É impressionante a facilidade que ele tem de interpretar personagens com um quê de canalha.

Um Método Perigoso” é um filme interessante, que aborda o processo do nascimento da base psicanalítica e que revela as diferenças dos dois grandes nomes da psicanálise. Não somente na forma de pensar, mas também na etnia, já que Jung era ariano e Freud judeu, e o embate entre eles aconteceu em plena Alemanha de 1930.

Perturbador sem ser violento, o filme analisa a complexidade da mente humana e como somos capazes de ter os desejos mais obscuros. E, principalmente, mostra como é difícil lutar contra os nossos próprios impulsos.

Ficha Técnica
Título Original:
A Dangerous Method
Duração: 99 minutos
Gênero: Drama
País/Ano: EUA/2011
Direção: David Cronenberg
Roteiro: Christopher Hampton
Fotografia: Peter Suschitzky
Trilha Sonora: Howard Shore
Elenco: Michael Fassbender, Viggo Mortensen, Keira Knightley, Vincent Cassel, Sarah Gadon, Michael Fassbender

  1. Carissa disse:

    Está na minha lista de próximos filmes a ver. O elenco é excelente e só a temática já me agrada.

    Beijos,

    Carissa
    Arte Around the World

    [Responder]

  2. Leila Schmitz disse:

    O filme parece mesmo muito interessante e diferente do que estamos acostumados a ver.

    [Responder]

  3. Rafaela. disse:

    Gostei muito do tema, apesar de não ser muito fã de drama.
    Já tinha ouvido falar deste filme, na época não me chamou a atenção, mas agora fiquei com vontade de assisti-lo.

    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    [Responder]

  4. Lady disse:

    meeedo dos filmes do David Cronemberg hahaha! Acho que só pelo fato de ele ter conseguido ser claro sem precisar ser violento já vale de alguma coisa XP o enredo é bem bacana e eu adorei o trailer! Caçarei torrents da vida :)

    [Responder]

  5. Isabelly disse:

    O filme parece ser muito interessante. Com certeza está na minha lista de filmes para ver. ;)

    Beijos,
    Belly ~ Just a Girl

    [Responder]

  6. Karlinha disse:

    Gente, eu estou com esse filme para assistir faz um tempão.Adorei o post!

    [Responder]

  7. Os atores do filme me agradam muito, mas não sei realmente se é um filme que eu assistiria, não curto muito filmes um pouco pesados como esse parece ser, apesar de a temática dele ser muito interessante!

    beijos, Lu

    [Responder]

  8. Karine disse:

    O tema e o elenco do filme são muito atrativos. Pelo post eu imaginei um filme mais tenso, mas pareceu ser mais leve do que eu pensava quando assisti ao trailer. Só vou saber como é de verdade se assistir o filme inteiro né?

    beijão!

    [Responder]

  9. Fanny disse:

    Para quem não tem preconceitos, assistam
    “Freud, Além da Alma” antes desse.
    Para quem gosta do assunto! *–*’
    É fantástico.

    [Responder]

  10. Letícia disse:

    Fiquei muito curiosa por esse filme, sou uma fã de psicologia e adorei o trailer.

    [Responder]

  11. Horlanda Barbara disse:

    È muito interessante ver o quanto podemos contradizer com aquilo que pensamos.
    Muito legal o post.
    Quero muito ver ;)
    :*

    [Responder]

  12. Victoria eliza disse:

    Caraca esse filme parece ser ótimo!! Já vou procurar pra baixar kkkkk adorei a critica , como sempre você arrasou no filme que escolheu!!!
    beijoooos

    [Responder]

  13. Bruna disse:

    Eu fiquei muito ansiosa para ver esse filme por causa da temática, por ser do Cronenberg e pela Keira Knightley que eu sou extremamente fã. O filme parece ser muuuito bom, hein? Eu adorei Desejo e Reparação (a atuação da Keira lá foi uma graaande avanço) e confio que esse também seja um filme de deixar a gente de boca aberta.
    Obrigadão pela dica! Adorei! Vou atrás de assistir o filme! :)

    beijos!
    Bruna
    http://umpoucodissoeaquilo.blogspot.com

    [Responder]

  14. Eu já sabia desse filme há um tempo. Sou fã da Keira e quando decidi criar um blog (procurando desesperadamente por um nome) decidi por “A Dangerous Method”.
    Ele estreou recentemente e postei sobre ele (ficha técnica e tal) no blog.
    Infelizmente não tive oportunidade de assistir, mas sei que existe um livro contando toda a história de Sabina.
    Fiquei muito interessada!
    Gostei muito da resenha do filme, me fez ter ainda mais vontade de assistir.

    Beijos,
    Amanda Melanie
    Literatura em Série

    [Responder]

  15. Esse filme é muito bom! Adorei!

    [Responder]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Powered by sweet Captcha