Filme: As aventuras de Pi

Uma aventura existencialista

As Aventuras de Pi 1

Confesso que quando assisti o trailer de “As aventuras de Pi” (“Life of Pi”, no original) a única coisa que me chamou a atenção foram as belíssimas imagens, já que o roteiro, à primeira vista, parece um pouco confuso. Mas, depois de assisti-lo no cinema, o filme mostrou ser muito mais do que apenas imagens encantadoras.

Adaptação do livro homônimo do escritor canadense Yann Martel, o filme narra a incrível história do indiano Piscine Molitor Patel, mais conhecido como Pi. Filho do dono de um zoológico, ele e sua família passam por uma fase ruim financeiramente e tentam se mudar para o Canadá com os animais, que pensam em vender.

Mas o navio cargueiro em que estavam acaba naufragando e Pi é o único que sobrevive. Dividindo seu bote com uma zebra, uma hiena, um orangotango e um enorme tigre de bengala, o jovem rapaz começa a sua luta pela sobrevivência seguindo as instruções de um pequeno manual.

Dirigido pelo grandioso taiwanês Ang Lee, de clássicos como “O Segredo de Brokeback Mountain”, de 2005, e “O Tigre e o Dragão”, de 2000, o longa se destaca, primeiramente, pela belíssima fotografia e efeitos visuais, que são ainda mais ressaltados pelo 3D.

O diretor e o roteirista David Magee souberam unir, com muita eficiência, qualidade visual e um roteiro interessante, que mistura, na dose certa, descontração e reflexão. Além disso, a belíssima trilha sonora também contribuiu bastante para definir os momentos de aventura, emoção, questionamentos e reflexões.

As Aventuras de Pi 2

Durante sua trajetória de sobrevivência em alto mar, Pi passa por momentos em que precisa redescobrir a própria fé e, a partir disso, passa a dar um novo sentido para a sua vida. O crescimento pessoal do protagonista é mostrado de forma ousada e repleto de belas metáforas, nos fazendo transitar o tempo todo entre imaginação e realidade.

A convivência dele com os animais também é bastante interessante e mostra que é possível haver compreensão entre os bichos, por mais selvagens que sejam, e nós, humanos. As cenas do garoto e do tigre são as mais emocionantes e aos poucos revelam como eles vão se descobrindo e conhecendo um ao outro, nascendo uma bonita relação de companheirismo, mesmo que só durante aquele período.

Em relação às atuações, Lee surpreendeu ao escolher nomes desconhecidos justamente para dar mais visibilidade para a história em si. Mesmo assim, os estreantes não fizeram feio. Principalmente o ator indiano Suraj Sharma que, com muita segurança e naturalidade, atuou sozinho em grande parte das cenas, já que o tigre foi feito com recursos de computação gráfica.

O filme foi um grande sucesso de crítica e recebeu 11 indicações ao Oscar, somente ficando atrás de “Lincoln”, de Steve Spielberg.

Fazendo uma breve comparação, podemos dizer que o longa tem certa semelhança com o igualmente emocionante “Peixe Grande e suas Histórias Maravilhosas”, de Tim Burton. Já que, assim como acontece com o protagonista de Burton, não sabemos até que ponto a história contada por Pi é real, mostrando que o que importa é a forma como enxergamos a trajetória de nossa vida. Nós é que escolhemos de que forma encarar os acontecimentos, tudo é uma questão de ponto de vista.

Assim, “As Aventuras de Pi” é uma experiência sensorial e existencialista que faz com que o espectador se identifique e se aproxime da essência de cada elemento da natureza, desde os animais, da chuva, das ondas, das plantas a até do vazio infinito do horizonte visto do mar.

OBS: Todos sabemos que Yann Martel foi acusado de ter plagiado o livro “Max e os Felinos” do escritor brasileiro Moacyr Scliar. É realmente injusto, porém, não li nenhum dos dois livros para poder comentar a respeito disso. Como faço resenhas de filmes, apenas avaliei “As Aventuras de Pi” como uma obra cinematográfica em si e seus recursos. Mesmo sendo uma adaptação de um livro, o cinema passa a ser uma obra diferente, com outros pontos a serem comentados além da história em que foi baseada.

Ficha Técnica
Título Original:
Life of Pi
Duração: 127 minutos
Gênero: Drama
País/Ano: EUA/2012
Roteiro: David Magee (baseado no livro de Yann Martel)
Direção: Ang Lee
Fotografia: Claudio Miranda
Trilha Sonora: Mychael Danna
Elenco: Irrfan Khan, Gérard Depardieu, Suraj Sharma, Adil Hussain, Ayush Tandon

40 comments

  1. “Confesso que quando assisti o trailer de “As aventuras de Pi” (“Life of Pi”, no original) a única coisa que me chamou a atenção foram as belíssimas imagens, já que o roteiro, à primeira vista, parece um pouco confuso.”
    Foi tudo o que pensei quando assisti o trailer e, infelizmente, não consegui ainda dar uma chance a ele, espero assistir um dia e gostar. :))

  2. Achei o filme bom. Mas todos estavam falando tanto sobre ele que acabei esperando mais. Os efeitos são, de fato, super legais e as fotografias ótimas. Fato que achei hilário foi a explicação pela qual o personagem de chama Piscina. Hahaha’

  3. Eu confesso que não tinha muita vontade de ver o filme, mas vi e adorei, quero ler o livro também (queria ter lido antes de ver), mas não me arrependo, amei o filme. (Paisagens perfeitas ;D)
    Bjsss ;*

  4. Acho que ^As Aventuras de Pi^ vai ganhar o oscar de melhor filme pq merece mto mais do que Lincoln. A historia é mto comovente. O tigre é perfeito, as listras (únicas para cada tigre) ficaram perfeitaaas. As estrelas refletidas no mar…sem palavras…

  5. Você sabia que a historia original do livro é baseado em um livro brasileiro? O autor do livro AS AVENTURAS DE PI foi processado por plagio e teve que admitir publicamente que se inspirou na historia do brasileiro, mas no final quem se deu melhor mesmo foi o estrangeiro!!

  6. Vi o filme e adorei. Já estava querendo vê-lo, e foi ainda melhor do que pensava que seria. Fiquei com vontade de ler o livro agora para ver se é tão bom quanto o filme.

    Beijo!

  7. Fui assistir ao filmes sem ter visto o trailer e sabendo muito pouco da sinopse. Realmente o que chama atenção inicialmente é o visual do filme, lindo! Depois as questões existenciais começam a ser colocadas e a gente sai do cinema com muito o que pensar…

  8. Um dos melhores filmes que assisti nos últimos 6 meses, sem dúvida. Emocionante, com uma história que faz refletir e poxa, não dá para não ficar encantada com a fotografia espetacular desse filme. Acho que se eu tivesse só lido o livro, não teria sido a mesma coisa… nesse caso o filme deu um toque mais especial.

    Bjs,
    Kel
    http://www.itcultura.com.br

  9. Nossa, gostei da sua resenha mas não consigo concordar em alguns pontos…

    Quando vi o trailer no cinema e depois revi no youtube e tudo, pensei de imediato “PRECISO VER ESSE FILME!”, porque as imagens eram bonitas, a música era Paradise e tudo. Mas quando cheguei no cinema? Que decepção.

    Achei o roteiro, desculpe quem gostou do livro, muito pobre. Digo, achei bem interessante o modo de filmar, as paisagens, a fotografia, o jeito como as coisas foram retratadas e, pra quem viu, a parte 3D do filme, que foi fantástica. Mas o roteiro é terrível… não consegui achar sentido em muitas partes, e algumas delas foram tão pobres que me fizeram ter vontade de socar o autor.

    O enredo tinha tudo pra ter uma grande reviravolta, um grande plot, uma história trabalhada e bem feita… mas no fim é tudo meio estranho e meio desfocado. Achei o filme muito sentimental e muito profundo, isso sim, mas com situações extremas que são estranhas e sem muito nexo.

    Acho que era um dos objetivos do autor, ser meio desconexo, ignorando um pouco o real… Mas pra mim foi desconexo demais e eu acabei me entediando daquele filme no cinema. Acho que as expectativas eram muito altas também, não sei ao certo.

    O ponto é que assisti As Aventuras de Pi uma vez, e foi o bastante para eu sair da sala do cinema um pouco nervoso por ter gastado todo aquele tempo e dinheiro num filme que me decepcionou demais. Não sei. Todos da família gostaram, mas eu acabei não gostando. E, veja bem, fui na estreia.

    É ISSO!!
    Renato.

  10. Eu vi MUITO sem querer, num sábado de “nada pra ver, vai isso mermo”. Guess what? Gostei! Quero dizer, não é BEM meu tipo, mas não tenho do que reclamar. Qualidade visual ótima e um roteiro adequado. Você ouviu falar naquela polêmica dele ser um plágio de um livro brasileiro? Seria interessante se você comentasse isso. :3

  11. Oi,

    Quando vi o trailer pensai a mesma coisa que você, pois sou apaixonada por paisagens. Ainda não vi o filme, mas quero muito assisti-lo, ainda mais depois de uma resenha ótima dessas. parabéns mesmo por escrever tão bem.

    Beijos.

  12. Parabéns pelo post está incrível assim como o Filme.
    Ang Lee um dos melhores diretores sem dúvida.
    Um relato de sobrevivência diferente,emocionante,que conquista o telespectador.
    Merecida indicação para o Oscar 2013. A tecnologia 3D está impecável, a fotografia está belíssima

  13. Olá!
    Excelente review!!! Gostei bastante do filme, esperava um tantinho mais, mas é muito emocionante. Mas, pra mim, o visual é impecável e se não ganhar todos os oscars de fotografia/efeitos visuais eu não acredito mais na justiça do mundo! hahahaha
    Acho que a mensagem é muito bonita, e as atuações foram boas. É um filme que decididamente vale a pena.
    Beijos!

  14. Tenho muita curiosidade em ver esse filme, bem como ler o livro. Mesmo com toda essa confusão do plágio … Já vi muitos comentários sobre, então fiquei curiosa !

  15. Concordo!

    Realmente, quando vi o trailer a unica coisa que chamou atenção foi os efeitos gráficos muito bem feitos, mas quando observei que era baseado no livro de Yann Martei fiquei mais interessada em assistir.
    Apaixonei-me pelo filme. Não considero ele meu preferido, mas gostei muito e recomendo!

    xoxo.

  16. Podem me apedrejar, mas não gostei de Aventur de Pi. Não achei merecido receber todas indicações do Oscar. Não gostei muito da história e não me agradou saber que praticamente todo filme é “feito em computador”.

  17. Olá!
    Mariana o filme parece ser mesmo lindo. Com tantas imagens de tirar o fôlego. Mas confesso que me desinteressei a partir do momento que eu soube do “plágio”.
    Porque o autor Yann Martel disse que viu uma ótima história, mas essa foi mal escrita. O que achei grosseiro da parte dele. :/

    Bjus…

  18. Oi Mariana (:
    Duas amigas minhas já viram esse filme e fiquei ouvindo por uma semana os elogios delas sobre ele hahah Ainda não pude assistir, mas desde que estreou estou querendo! Assim que tiver oportunidade vou assistir e vejo o que acho, mas parece ser bem legal
    Beijos

  19. Julguem-me, mas morri de tédio durante boa parte do filme! :x
    A mensagem que ele expõe é bonita e as imagens são fantásticas, mas faltou alguma coisa para prender minha atenção ao longo do filme.
    Acho que preciso dar outra oportunidade a ele, com outra cabeça para ver se gosto mais.
    Sobre a polêmica, fiquei com vontade de ler os dois livros e comparar.. Um dia, talvez. :)

  20. Realmente a fotografia do filme é belíssima, e isso foi a primeira coisa que notei quando vi o trailer pela primeira vez! Achei a história incrível também, não se é plágio ou não porque nunca li nenhum dos dois livros, mas só estou terminando de ler “O morro dos ventos uivantes” para começar a ler “As aventuras de Pi”, minha irmã comprou o livro há algum tempo nas lojas Americanas e estou muito ansiosa pelo livro!

  21. Assisti o filme e gostei. Pronto. um filme como tantos outros. Até que meu filho, de 4 anos, viu o tigre na capa e quis assistir “As Aventuras do tigre Bebê”, título dele, claro. Quem convive com crianças dessa idade sabe que eles só param de assistir alguma coisa quando enjoam, então assisti o filme mais umas 10 vezes, pelo menos. E fui percebendo, que quando mais a gente se desprende das belíssimas imagens, mais profunda se torna a história. Agora eu amo o Pi, e quero ler o livro. Sobre o livro, o que já li é de que o autor admitiu o uso do argumento de um texto do Scliar, escreveu o Pi e se comunicou com o autor brasileiro, e os dois se entenderam. Espero que seja isso mesmo.

  22. Ai como eu gostei desse filme. Fiquei com vontade de ter um tigre igual o Pi em casa kk. Acho que as imagens do filme foram muito bem feitas, as cenas feitas na ilha carnívora foram maravilhosas!
    Beijuus

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *