Resenha: O Projeto Rosie

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

O Projeto Rosie
O Projeto Rosie
de Graeme Simsion,
editora Record.

Editora Record

Don Tillman tem 39 anos, uma carreira acadêmica na área de genética, um corpo consideravelmente bem cuidado, apenas dois bons amigos, uma rígida rotina diária e uma inabilidade social incrível.

Sua vida se resume a um punhado de atividades previamente programadas, um cardápio que se repete semanalmente para evitar desperdícios, pesquisas no trabalho e, claro, interações falhas com as pessoas – principalmente com as mulheres.

Para resolver o problema de suas desastrosas experiências românticas, Don resolve recorrer à única coisa realmente confiável que conhece: a ciência. Ele desenvolve um questionário detalhadíssimo com perguntas que o ajudem a reconhecer a Parceira Ideal e Adequada para ser sua mulher. E assim começa o Projeto Esposa.

Com o complexo formulário embaixo do braço – que pergunta a respeito de hábitos alimentares, bebida, cigarro e até maquiagem! -, Don investe com tudo na busca da solução de seu problema. Isso o envolve em situações constrangedoras e engraçadas (pelo menos para nós), mas ele não desiste fácil.

E é entre uma falha e outra nessa procura que ele conhece Rosie, o extremo oposto de tudo o que ele busca em uma possível parceira para a vida toda. Aos poucos, e quase sem querer, os dois vão se aproximando e em pouco tempo já passam muitas horas por dia juntos.

Mas isso não é por conta de um interesse amoroso, absolutamente! Don apenas está ajudando Rosie a encontrar seu pai biológico desconhecido, naquilo que passaram a chamar de Projeto Pai. E essa acaba sendo uma desculpa para os dois se envolverem em aventuras divertidas e passarem ainda mais tempo na companhia um do outro.

Don é um cara que, visivelmente, tem um problema (que conseguimos perceber muito antes dele). A dificuldade em sentir e expressar suas emoções, além de toda a questão de interagir socialmente com as pessoas é evidente e responsável por muitos problemas – e risadas.

Apesar disso, de alguma forma, Rosie consegue aturá-lo, provocá-lo e diverti-lo de uma maneira surpreendente. Com seu jeito relaxado e despreocupado, ela consegue, sem querer, um enorme espaço no rígido calendário do professor.

Acompanhar o desenvolvimento do relacionamento de Rosie e Don, que começa com um interesse científico e evolui para, no mínimo, mais uma amizade para a curta lista dele, é extremamente agradável. Como narrador, Don é honesto demais, exatamente como sua personalidade define. Sua falta de filtros e jeito excêntrico acabam sendo um trampolim para muitas situações embaraçosas e hilárias.

Outros dois personagens são muito importantes para o desenvolvimento da história. Gene, seu melhor amigo e colega de trabalho, acha que ainda é um jovem adulto garanhão – e foi também o responsável pelo encontro com Rosie. E Claudia, a esposa psicóloga e extremamente paciente de Gene, é o “pézinho na realidade” que ajuda Don, e os encontros dos dois são muito esclarecedores.

Os quatro ajudam a compor a alma da história, tendo cada um seu grau importância para o desenrolar dos fatos. Mas o verdadeiro pilar que sustenta todo o livro e torna a narrativa fantástica é Don. Fui pega completamente desprevenida, não esperava ficar tão comovida (e até mesmo emocionada) com um protagonista masculino. Além dos que contam as histórias de Nicholas Sparks, não são muitos que conseguiram me conquistar totalmente.

Graeme Simsion criou um plot fantástico, maravilhosamente desenvolvido e um personagem central extremamente complexo e apaixonante. Fiquei tão encantada pelo livro que já recomendei para várias pessoas – e todas que leram adoraram!

Para quem adora chick-lit, essa é uma ótima oportunidade para fazer uma leitura que segue esse estilo, mas deixa de lado qualquer dose de futilidade e a protagonista mulher (mas sem deixar de ter uma figura feminina forte). O que posso dizer, de tão encantada, é: Leiam! LEIAM AGORA!

Acompanhar as desventuras de Don na procura de uma esposa e suas aventuras com Rosie em busca do pai é envolvente a ponto de ser impossível de largar. Gostaria de detalhar a história e passar para vocês o quanto amei essa leitura, mas nunca consigo fazer isso com livros que adoro. Então, deixo meu apelo: se você sentiu alguma curiosidade a respeito do livro… SE JOGA! Prometo que vai valer a pena. ;)

34 Comentários em “Resenha: O Projeto Rosie”

Deixe um comentário




Se você está acessando o Livros & Bolinhos do seu celular ou tablet, para responder ao Captcha na versão móvel do site não é necessário arrastar a imagem da resposta, basta selecioná-la.

Powered by sweet Captcha