Resenha: Cira e o Velho


Cira e o Velho
de Walter Tierno,
Giz Editorial.

Cira e o Velho me ganhou pela capa. Logo de cara. A curiosidade foi tanta que tentei ganhar algumas promoções, mas a sorte não estava do meu lado. Não até o Walter Tierno, o autor do livro, me enviar um exemplar para resenha. Graças a isso pude perceber que meu grande erro foi ter me apaixonado pela capa… Deixei-a de lado para me apaixonar pela história.

Já no início somos apresentados ao narrador e seu fascínio pela figura e história de Cira. E tudo por causa de uma figurinha ganhada no bafo. Me permito uma pausa para dizer que sou uma apaixonada pelo Brasil a despeito de todos os problemas. Ter a oportunidade de mergulhar em uma história do nosso folclore de forma tão intensa e fascinante foi uma experiência incrível. Devorei o livro o mais rápido que pude.

Mas, voltando ao que interessa… Através da peregrinação de nosso narrador atrás de Cira vamos conhecendo personagens incríveis e histórias de cair o queixo. Cira é filha da bruxa Guaracy e de cobra Norato, um camarada nascido de uma índia. Ele e sua irmã gêmea, Maria Caninana, conseguiram escapar da morte que o marido de sua mãe impôs ao pegá-la amamentando duas cobrinhas.

Leia mais…