Resenha: Cinquenta Tons de Cinza

Cinquenta Tons de Cinza
Cinquenta Tons de Cinza
de E.L. James,
editora Intrínseca.

Esse livro é de conteúdo adulto e, portanto, não recomendado para menores de 18 anos. Leiam a resenha com atenção e respeito, por favor, antes de comentarem.

Minha história com o livro começou antes mesmo do lançamento, com o burburinho que vinha sendo criado a seu redor e uma curiosidade natural de viciados em livros. Uma folheada por alto na versão original me mostrou algo que eu já imaginava: não ia gostar.

Já conhecia o enredo e até os pormenores da fanfiction que deu origem ao livro e, mesmo quando se tornou um sucesso absoluto de vendas no Brasil, fui categórica: só leria se ganhasse ou alguém emprestasse. Pouco depois, em agosto, no meu aniversário, a querida Déborah (beijo!) me deu de presente. Não tinha mais como fugir.

Ainda enrolei quase três meses até poder olhar minha pilha de leitura e concluir que parar para ler “50 tons” não atrapalharia em nada. Respirei fundo, mentalizei que poderia me surpreender com a história e fui!

Anastasia Steele é uma jovem estudante universitária completamente inocente e inexperiente. Aos 21 anos, nunca teve um namorado sério e, de fato, não tem a mínima pressa de mudar essa situação, mesmo com as investidas que recebe de alguns rapazes de seu círculo social.

Quando sua melhor amiga adoece e precisa de alguém para substituí-la em uma importante entrevista para o jornal da faculdade, Anastasia fica cara a cara com o atraente e bem sucedido Christian Grey e sequer imagina como esse encontro não planejado irá mudar sua vida.

Grey ainda não chegou aos trinta anos e já comanda um pequeno império. Dono de uma grande fortuna, uma personalidade enigmática, uma beleza incrível e modos cavaleirescos, porém dominadores, em pouco tempo consegue seduzir a jovem e, surpresa!, também se vê atraído por ela.

A partir daí acho que todos sabem o que acontece e não seria surpresa nenhuma eu comentar. Acompanhamos o início do relacionamento dos dois até o derradeiro momento em que Grey afirma suas preferências sexuais e Anastasia se vê obrigada a escolher entre sua vidinha pacata e uma vida repleta de novas experiências e descobertas.

Honestamente? Estou até agora esperando as “chocantes” cenas tórridas entre os dois. Além de considerar o relacionamento deles quase doentio (não pelo sexo, mas pela dependência louca que criaram – mais ou menos como Bella e Edward), achei todas as cenas de sexo extremamente repetitivas e sem grandes novidades.

Quando as pessoas falavam desse livro como revolucionário, uma grande exposição de BDSM capaz de mudar a cabeça e o comportamento das pessoas, esperava MUITO MAIS. Não algumas cenas com um chicote, umas cordas e pronto. Fora que a forma metódica como a autora as descreve [como estão vestidos, como Ana se sente, o que Christian vai fazer] torna tudo massante e chato.

No fundo, a parte mais legalzinha do livro foi a parte do relacionamento “comum”, tendo como ponto alto a troca de e-mails entre os dois (se o livro fosse todo assim acho que teria gostado mais, hahaha).

Achei Anastasia ainda mais chata, insegura e boba que Bella Swan, o que fez com que a leitura ficasse ainda mais chata. Christian Grey consegue ser um personagem mais legal, mas mesmo assim, às vezes, minha vontade era apenas revirar os olhos para o que ele fazia. O irmão dele, por outro lado, achei muito melhor! :P

Consigo entender (mais ou menos) porque as pessoas gostaram tanto dessa história. Consigo enxergar porque as mulheres ficam suspirando por Grey, porque as pessoas acham o romance legal e porque querem continuar lendo a série. O que não consegui entender é como essa história consegue prender homens na casa dos cinquenta anos, mas tudo bem.

Considerei uma leitura chata e só não digo “boba” por conta da parte sexual. Não achei a escrita da autora boa (muito repetitiva!) e nem os protagonistas maravilhosos, então não passou de mais uma leitura para mim.

Ainda assim tinha uma pequena esperança que nos dois livros seguintes a coisa fosse melhorar. Antes de comprar, porém, decidi investigar com alguns conhecidos que haviam lido e tive um pequeno resumo da história… Posso dizer que minha aventura com Christian Grey terminou em Cinquenta Tons de Cinza, e não lamento.

Fiz meus comentários da melhor forma possível, sem querer ofender nenhum leitor ou admirador da série. Peço apenas que tenham essa mesma cortesia na hora de comentar. E, claro, sintam-se livres para apresentar seus pontos a favor do livro, mas saibam que isso não vai me fazer mudar de ideia, porque minha opinião foi formada baseada no que li.

  1. Ta aí uma verdadeira resenha deste livro. Eu não consegui passar ainda da página 10, e admiro você por ter lido tudo.
    Eu achei a escrita da autora muito fraca. Como se fosse uma pessoa que mal sabe ler tentar falar bonito.
    Enfim, ainda vou me aventurar neste livro, talvez, quem sabe crie coragem!!
    Adorei amore!!

    Bjkas

    • silvia neto coimbra disse:

      FRACOOOO??? DESCULPE,MAS DIZER ISSO É COISA DE QUEM NÃO CONSEGUE DIFERENCIAR UMA “HISTÓRIA” DE UM TEXTO.

      • Juh Oliveto disse:

        Silvia,
        Aqui todos têm direito a expressar sua opinião com respeito.
        Por favor, da próxima vez que se manifestar respeite a pessoa que pensa diferente de você.
        Concordo com a Alessandra, a autora escreve muito mal. Mas cada um tem um gosto.
        :)

    • Patrícia disse:

      Concordo plenamente quando você diz: “No fundo, a parte mais legalzinha do livro foi a parte do relacionamento “comum”, tendo como ponto alto a troca de e-mails entre os dois (se o livro fosse todo assim acho que teria gostado mais, hahaha).”
      Mas gostei muito da trilogia porque ela o ajudou a recuperar os traumas, fazendo com que ele tenha uma outra visão da vida, entre outras coisas. E tudo por “simplesmente” ela ter provado que o ama e o fato dos dois serem dependentes.
      Pelo que eu percebi, eu li o livro com uma outra visão, inclusive minhas amigas fazem os mesmos comentários que você fez. Não apenas respeito, também reconheço que há muitas falhas no livro. Porém como em toda boa obra, há muito o que ensinar, só depende de como você vê a história.
      Um grande abraço!

  2. Israel Tabosa disse:

    Adorei a resenha, é basicamente a opinião de muita gente que eu conheço e que leu o livro. Confesso que até cogitei ler, mas senti que não é a minha praia de leitura. E relaxa, pois você foi muito polida a expressar o seu ponto de vista e a sua verdadeira opinião. Tá de parabéns, Juh!

  3. May disse:

    Oi Juuh!

    Há, eu tenho a mesma opinião que você, tanto que ainda não li a trilogia, e só lerei se pegar emprestado ou se ganhar. Desde o momento que soube do que se tratava, achei que seria algo ao estilo JR Ward, Christine Feehan, ou a própria Bella Andre. Assim que começaram a sair as resenhas, perdi totalmente a vontade de ler, já sabendo que não gostaria da série.

    Não tenho nada contra quem gostou, amou, etc, mas acho que foram vários os pontos que me fizeram tomar essa conclusão mesmo sem ter lido o livro.

    Grande beijo,
    May :*

  4. Sthéfany Oliveira disse:

    Juliana, após ler a resenha pude concluir que compartilhamos da mesma opinião com relação ao livro. Como já havia comentado com você pessoalmente, pra mim, esse livro deveria se chamar “50 tons de baboseira”.

    Muito boa a resenha. Parabéns!

    Beijo grande!

  5. Adoro ler esses tipos de resenha sobre o livro. Foi a mesma coisa que pensei Juh, o livro é apenas uma história com cenas de sexo e que além disso não tem mais nada. As pessoas fazem um escândalo pra nada. Quando vejo algumas resenhas e quase altares de adoração ao Grey penso se algumas pessoas estão ficando louca.
    (E como a autora repete a narrativa, VALAMEDEUS).

    Beijão!!
    @Juliana_Barnes

  6. Ana Cristina disse:

    Oi estou lendo o terceiro livro. Concordo com o que foi falado do primeiro livro, também achei meio monótono. porém no segundo livro não é só sexo, a estória não gira só em torno dos dois Grey e Anastácia, muda bastante em relação ao primeiro livro, tem situações engraçadas, a estória como já disse si de dentro daquele apartamento, tem bandido a estória ela passa a nos envolver, o terceiro livro também tem ação perseguição de carro, tentativa de assassinato, também tem sexo é obvio não tirem conclusões com o primeiro livro,recomendo ler os três livros são muito bons.

    • Maria Kelione disse:

      Concordo com vc Ana Cristina. O primeiro livro é bem exagerado, mas os seguintes não me prenderam pelas explícitas cenas de sexo e sim pela história escondida no livro. Acho interessante também observarmos essa parte.

      • Amanda Saraiva disse:

        Concordo! Amo 50 tons pela história de amor que evolui a cada livro. E o primeiro, definitivamente não é o melhor.

        Juh, leia os próximos livros da saga e nos conte o que achou, please.

        Bjos

    • Mayara disse:

      Concordo,o romance do livro é lindo, apesar de toda possessividade e controle do Christian Grey.Li 5 vezes e recomendo!

  7. Luiz Carlos disse:

    Oi Júh. Apesar de eu ainda não ter lido a trilogia ainda, acho que nem vale à pena eu ler, pois a maioria dos comentários que eu leio e assisto sobre este livro, são exatamente o que você acabou de falar! Não gostaria de ler um livro onde as trocas de e-mail são: Bom dia, como você está?
    Confesso que li a primeira página do livro, mas não me impressionou em NADA! Exatamente NADA! Acho que não valeria à pena mesmo se eu lesse.

    Mas vai que eu mude de ideia né?! Cabeça de leitor é assim! kkkk

    Gostei muito da sua resenha! :D

    Beijos!

  8. Jéssica disse:

    Incrível a resenha, Juh, parabéns!
    Ainda não li e, honestamente, não sei se quero ler. Sempre vejo falando que é uma versão adulta de Crepúsculo e isso me desanima, não tenho mais os meus 16 anos e paciência para aquele tipo de mimimi.
    Mas também não direi que nunca lerei e não gostarei, pois há coisas que você só pode dizer depois que leu.

    Enfim, beijos querida! :))

  9. Mist disse:

    Então, achei sua resenha muito boa, apesar de amar o livro, eu gostei em principal do primeiro livro pq me identifiquei 90% com a Anstasia, pra ser 100% só faltou a aparência rs, achei que a personalidade dela é bem realística, mas tb não achei as cenas de sexo tudo isso, esperava coisas mais ‘duras’, mesmo pq o prazer do sádico ta em ver e causar a dor alheia, e ele nem causa tanta haha, eu achei ele um pouco possessivo no começo, mas depois eu achei que ele fica muito mole -.-‘ , o melhor livro é o primeiro, o terceiro é muito corrido e o Christian muda, isso me irritou um pouco, mas foram os livros que li mais rápido na vida, os três em três semanas rs, então valeu, pq despertou de novo meu desejo de leitura =D

  10. Mari disse:

    Ah! Eu li e amei os 3 livros… Queria mais. Mas o legal é isso, cada um com sua opinião! Bjs Juh!

  11. Estou fora de ler Cinquenta tons. Mas vai entender, virou líder absoluto no Brasil e em outros países.
    =)

  12. Josiene disse:

    Oi Juh, que bom você voltou, mesmo tendo posts no blog senti sua falta.
    50 TONS DE CINZA, gostei da leitura, achei fácil e super rápida, mas concordo com você em dois pontos: 1- é super repetitivo e 2- até hoje estou tentando entender toda a euforia feita em torno do livro, na verdade achei mais romântico do que erótico, no fundo o livro não passa de um romance comum, uma moça simples que se apaixona por cara lindo,rico, pense numa coisa difícil de acontecer kkkk. Mesmo assim eu gostei do livro, pretendo ler os outros, mas sabendo que não terá muitas surpresas. BJS

  13. Karlinha disse:

    Ju,adorei a resenha! Eu não consegui terminar de ler esse livro e nem sei se vou terminar. KKKKKKKKKKK

    Mas sua resenha descreve muito bem oq eu penso desse livro. Simples assim! ahahaha

    Bjos, sua linda!

    Amei o post. =)

  14. Thais disse:

    Eu nao li esse livro e nem tenho vontade de ler… A maioria das pessoas que leram esse livro que eu conheço, nunca sequer leram um livro na vida. E entao só pq viram um livrinho com sexo acharam que era maravilhoso, mas isso porque nunca tiveram contato com uma leitura boa de verdade. E eu acho que foi isso que aconteceu, e as pessoas que leem bastante acharam bobo por ter livros melhores.

  15. Raiana Pereira disse:

    Eu não li nenhum dessa trilogia e, sinceramente, não tenho vontade de ler, além de saber que ler isso atrapalharia tudo, pq o tempo que tenho para ler livros por puro prazer é precioso devido a pilha de textos da faculdade. Segundo, pq com o combo “personagem mais chata que a Bella + Casal extremamente dependente” eu não conseguiria passar da página 10.
    Também já tinha escutado que era uma versão +18, e sem o sobrenatural, de Crepúsculo e, não tenho mais a mesma paciência de quando tinha 15 anos para esse “mesmo casal”.

  16. McFrag disse:

    Não li o livro, mas vi muitas resenhas semelhantes. Assim como vi quem diz que “toda sua” é muito melhor no que “50 tons” se propõe.

  17. Flávia Almeida disse:

    Concordo totalmente com a sua resenha, Juh ! Eu li a trilogia por pura curiosidade mesmo e quando estava no 3º livro, percebi que eu comecei a pular páginas ! Era só mais do mesmo e acho que fui até longe demais na leitura. A escrita é fraca e me deu um pouco de medo do relacionamento dos protagonistas. Pra mim esse tipo de relação é doença, sério mesmo ! Enfim, nada contra quem gosta.

    Beijos !

  18. Luis Gustavo Salmazo disse:

    Muito boa esse resenha…..E eu tbm não tenho muita vontade de ler 50 tons nao. Parece dakelas historias que não tenho muita paciencia de ficar lendo. Acho que soh leio caso eu ganhe, igual a vc Juh!

  19. Inara Souza disse:

    Oi, Juh!

    Foi legal ler os seus comentários a respeito do livro. Até agora não consegui decidir se leio ou não a série. Li resenhas positivas (várias) e muitas negativas também, daí fiquei em dúvida. Mas que vou ler, sim, daqui algum tempo, para tirar minhas próprias conclusões!

    Um beijo,
    Inara – http://www.lerdormircomer.com.br/

  20. Lívia C. disse:

    Oi Juh!
    Estava esperando essa resenha, sei que você não tinha ficado muito animada para ler o livro néh? Eu realmente não sou fã de livros eróticos e ainda não li o livro e nem pretendo, cada um tem sua opinião, muitos gostaram, muitos nem um puco, é assim mesmo, respeitando a opinião de cada um. Mas sério, esse livro não foi feito pra mim ;D
    Bjsss ;* Adorei a resenha :)

  21. Gaby Branda disse:

    como disse um grande defensor da leitura aqui no Paraná: “eu acho que a vida é muito curta para você perder tempo lendo o que é de qualidade duvidosa”.

  22. Rayme disse:

    em 90% das resenhas que li comentaram isso: que iriam ter gostado mais se o livro fosse todo em conversas de e-mail :P
    desde o começo da fama da serie, não compreendia todo o alvoroço, mas tudo bem….
    comparo a serie com crepúsculo em outro sentido: no começo só se via gente falando bem, e pouco tempo depois todos começaram a critica e ridicularizar os livros… não aconteceu da mesma forma?
    quero ler, sim, mas sei que também não vou gostar….. simplesmente por curiosidade!

  23. Cintia Daflon disse:

    Oi Juh! Como sempre sua resenha está um arraso. Exatamente o que pensei sobre o livro. Li o primeiro capítulo e não achei nada demais. Também não entendo o rebuliço com esse livro, até Janet Dailey é mais hot e qualquer livrinho de banca, do tipo Sabrina e Julia são mais chocantes no que se refere a sexo (risos). Creio que deve ser um bom livro para passar o tempo, mas não justifica a fama e o número de exemplares vendidos.
    No fundo acho que é só porque foi publicado fora de banca e com um marketing bem forte da editora em cima. Tem muita gente “maria-vai-com-as-outras” que lê só porque todo mundo já leu e não quer ficar por fora (risos), mas não condeno que leu e gostou. Cada um tem sua maneira de enxergar suas leituras. Eu no entanto como você só vou ler se ganhar ou achar em ebook grátis, e mesmo assim só por curiosidade e para poder dar minha opinião.
    Ci.

  24. Lu disse:

    Nossa, fiquei mto feliz com sua resenha, já que eu tbm acho esse tipo de leitura massante. Eu até entendo um livro que possui partes sexuais já q isso faz parte da vida, mas um livro todo focado nisso é porno e não cultura!!!! Vc me deixou mais feliz em não sentir qualquer vontade de ler esse livro, então OBRIGADA!!! Bjs

  25. amamda disse:

    parabéns pela resenha! mas o livro não me agradou em nada!

  26. Juh Sutti disse:

    Oi Juh!
    Eu não gosto desse gênero, então não li e nem vou ler 50 Tons. E apesar de ninguém acreditar em mim quando eu digo, minha curiosidade em relação a ele é zero. Mas, respeito quem curte.
    Gostei muito da sua resenha, foi bem sincera, sem ofender os fãs da trilogia.

    Beijos
    Livros e blablablá

  27. Oi Juh!
    Li o livro, não posso dizer que foi um dos meus favoritos, mas também não posso dizer que foi um dos piores.
    Mas acho que por já estar acostumada com o tema, tanto por ser fã de Crepúsculo e por ler fanfics, tenha sido mais fácil me adaptar à escrita da E. L. James.

    Acredito que sua decisão de não ler a continuação não mudará, mas eu acho o segundo livro, apesar da forma de escrita ser a mesma, muito melhor que o primeiro, já que apesar de as cenas de sexo continuarem presentes, o livro ter um outro foco!

    Beijos!

    Literature Diary

  28. Horlanda Bárbara disse:

    Ainda não li. Assim como vc, estou enrolando, meio que esperando a “emoção do povo passar”, mas estou querendo ler sim. Dizem maraviiilhas do livro.
    Veremos o que acho. Mas li algumas folhas (como sempre faço com qualquer livro) e vi que a Ana… tem uma coisa de ‘deusa interior’ durante quase todo o livro. Vi muitas resenhas falando que a melhor parte era a dos e-mails. Vou ler :)
    Beeijocas

  29. alice disse:

    juh pensamos da mesma forma.
    quando ganhei o livro fiquei empolgada para ler porque gosto de livros com conteudo erotico..mas ai foi decepção total.
    achei o livro péssimo, e nao entendo até hj como ele é campeão de vendas 0-0

  30. João Akio disse:

    Na Bienal de São Paulo peguei o primeiro capítulo de 50 Tons de Cinza. Li, e gostei porque o primeiro capítulo tem certo apelo sexual mas continua na mesmice em que a maioria dos escritores gosta de colocar para chamar a atenção do leitor.

  31. Geisiane disse:

    Achei que eu era a única pessoa a não ter gostado de 50 tons.. e que narrativa horrível!!
    Amei sua resenha ;)
    Beijos

  32. Mariana Borges disse:

    Eu não entendo realmente toda essa bagunça por esse livro, será que ninguém nunca ouviu falar dos romances de bancas? Tem cenas bem mais quentes e mais descritivas que algumas do livro (e olha que eu nem terminei por ter uma linguagem meio “boba”)… mas tem gosto para tudo e temos que respeitar, obrigada pela resenha. Beeijos!!

  33. Paty disse:

    Oiii Juh! Gostei da sua resenha, foi uma das poucas resenhas negativas que li, mas que achei super respeitosa.

    Eu li a trilogia e sinceramente não entendo esse sucesso todo. A escrita da E.L James é muito ruim, repetitiva, cansativa… As cenas de sexo não tinham nada de muito surpreendente pra causar todo esse furor que causou… Como eu sou leitora de romances de banca de jornal, esse tipo de cena de sexo de 50 tons é algo super normal nos romances de bancas…
    O segundo livro é melhor do que o primeiro, o que me deu uma empolgada para ler o terceiro, porém o último livro da trilogia foi o mais decepcionante na minha opinião, vááááários acontecimentos eu fica com cara de WTF o que a autora usou pra escrever essa babaquice? Pior que 50 tons só essa chuva de romances eróticos sem história que tem por aí… Por mais tosca que seja pelo menos 50 tons tem uma histótinha, ao contrário de mtas autoras que estão escrevendo sexo puro e vendendo como se fosse ‘romance erótico’.

    Sou fã do gênero, mas ao contrário do que muitos pensam é difícil escrever um romance erótico sem acabar caindo nos clichês ou no vulgar… Enfim, foi uma leitura rápida e apesar dos pontos negativos conseguiu me distrair/divertir.
    Beijos Juh :*

  34. Patricia disse:

    Ju, primeiramente gostaria de te parabenizar pelo Blog, que devo dizer é excelente. Gostei muito do fato de vc ter um gosto eclético em relação a livros, pq outros blogs literários nã conseguem atingir esse nível de conteúdo !

    Em relação a minha opinião, gostei muito de vc ter mostrado a sua, principalmente pq ela contradiz a de milhares de pessoas. E é sempre importante sermos verdadeiros nesse aspecto.

    Devo dizer que concordo apenas em alguns aspectos! Confesso que achei que não ia gostar do livro logo que ouvi as pessoas falando dele! Por um motivo simples: literatura erótica ou com toques eróticos não é muito a minha praia. Não prende a minha atenção, não me deixa excitada. Eu li por uma questão parecida com a sua! Eu recebi o livro por e-mail de uma amiga. E na época eu estava sempre em filas de espera e sempre com o iPad, dai resolvi ler

    Em relação a sua expectativa de ter cenas mais picantes, acho que foi pq vc esperava um livro bombástico. A verdade é que as pessoas não estão acostumadas com esse tipo de livro, e por mais que se tenham publicações a esse respeito isso ainda é meio tabu! E é um mercado que cresce e que precisa ainda crescer. E justamente por isso vc tem um tipo de literatura erótica meio termo, que em geral é mais aceita e até tida como revolucionaria por falta de se ter uma existência massificada desse gênero

    Em relação a personagem principal, eu concordo que ela é de certo modo meio bobinha! Mas dizer que ela é bobinha e só é ver apenas uma parte da personagem! A Anastácia é uma jovem que não conhece o próprio corpo, nem sexualmente (virgem), e que nunca teve um relacionamento serio e é até meio nerd! Ela nunca teve um relacionamento serio pq nunca se interessou por ninguém, e no fundo não entende como as pessoas se interessam por ela. Ela é aquela personagem meio Jeca, que até tem uma vida social, mas é limitada aquele mundinho! Ela tem problemas de auto estima, tanto em relação ao corpo dela, como em relação a aparência, ela julga que lhe faltam atrativos físicos e tato para um primeiro contato com algum homem.
    E talvez a ausência de relacionamentos dela não se dê só por isso, mas tb pelos relacionamentos da mãe, que não consegue manter um relacionamento. Mas, ela está longe de ser uma personagem fraca! Talvez isso não tenha ficado evidente no primeiro livro, mas nos outros isso fica mais claro.

    O Christian, que é um personagem atraente e misterioso (e problemático) acaba mostrando para ela um outro lado que ela não conhecia. E ao longo da narrativa vc percebe que a Anastácia não é uma personagem mosca morta.

    O que me prendeu muito no primeiro livro foi mais o Christian, pq eu queria saber o que tinha de errado com ele, eu queria entender pq ele é assim! Nos outros livros vc entende pq ele é assim, conhece e entende melhor a Anastácia e os outros personagens! E surgem novos problemas que não dizem respeito apenas a relação amorosa/sexual dos dois, o que implementa a narrativa, na minha opinião!

    Vc tb entende o ciúmes/controle doentio do Christian Grey, que pelo passado problemático vê no controle não apenas excitação sexual, como segurança, pq vc controla o que vc conhece, o que está ao seu alcance e o controle dá a falsa segurança de que nada pode dar errado, nada pode te machucar! Não é apenas um comportamento doentio, é um mecanismo de auto-preservação!

    Eu particularmente acho que que existem personagens e personagens! E o personagem fraco, pode surpreender e se mostrar forte! E vc não precisa ter, necessariamente, uma identificação com ela! Nem por isso vai deixar de ser um personagem interessante!

    Em certo momento da narrativa o ciúme/controle/ relação de submissão vira um antagonista na história, o que tb é muito interessante na minha opinião!

    É isso! Mas, gostei da sua opinião! Acho que esse intercâmbio de informações é sempre bom!

  35. Mariane disse:

    Oi Juh!
    Amei a sua resenha!
    Eu concordo em muitas coisas com você.
    A autora é fraca, mas ela conseguiu fazer algo inédito, portanto vai ser lembrada e lida por muito tempo!
    A história é fraquíssima, mas é legalzinha. Boa para ler entre um livro e outro, mais para descanso mesmo.
    Eu sei que o foco do livro era o sexo, mas para mim ficou muito cansativo. Talvez se ela tivesse escrito a história sem a parte da submissão tivesse ficado mais bacana, sei lá.
    Bom, eu achei o primeiro livro, pelo menos, uma cópia quase fiel de Crepúsculo. A personalidade, os conflitos internos e blábláblá… Tudo muito mais do mesmo…
    Enfim, eu gostei da leitura mas não achei ela o máximo. De qualquer forma ainda acho que vale a pena pelo menos conhecer a história.
    Bjos

  36. beatriz elizabeth disse:

    basicamente achei alguém que pensa na mesma maneira.Francamente eu li esse livro achei chato,parecido ate demais com crepúsculo só munda os personagens e nome.

  37. Karen Vasconcelos disse:

    Oii juh

    Eu li o livro (a série, na verdade) e gostei. As cenas de sexo realmente não foram nada de mais, porém oq me prendeu foi a evolução do relacionamento dos dois, que beirava a piração e a loucura, admito. Toda a transformação que se opera em ambos e é confirmada no terceiro livro, mesmo mantendo a essência de sempre.
    Enfim, falar que não gostei do livro pelo sexo é diferente dos outros, mas é a verdade.

    bjooo juh

  38. Carol disse:

    Oi Juh. Apesar de eu ter gostado muito dos 3 livros (o primeiro é o mais chato), concordo com algumas partes de sua resenha. Acho que o que prende as pessoas não são as cenas “quentes” e sim o conto de fadas bobo por trás de toda a história. É uma trilogia bem ame ou odeie, não é? É supeeerrr mal escrito e bem repetitivo, mas te confesso que quis colocar Grey no colo por todos os traumas que ele sofreu durante sua vida (descobertos no 2o e 3o livro). Gostei dos personagens, todos cheios de problemas, traumas, sem perfeição, mas perfeitos um para o outro. Talvez se fosse bem escrito, muitas pessoas mudariam de opinião. Enfim, só a minha opinião. bjs

  39. Priscila Menezes disse:

    Oi, Juh!

    Muitas pessoas compartilham da sua opinião. Eu não li o livro, e nem tenho intenções, pois a minha lista está bastante grande, e não vou incluir mais um livro, principalmente, um que não quero ler.

    O problema principal para mim não foi a questão do sexo, acho que as pessoas se escandalizam muito fácil, então nunca dei muito crédito, foi, na verdade, a falta de uma trama mais interessante. É apenas um moça ingênua e boba que se apaixona por uma cara lindo, rico e mais experiente e ponto final. Não me interessou mesmo uma história tão rala, é tão sem criatividade.

    Adorei a resenha, você expôs seu ponto de vista de forma bastante respeitosa com todos aqueles que gostaram da história. Parabéns!

    Beijos!

  40. Quando eu li Cinquenta tons de cinza foi na época do burburinho toda lá de fora!E eu só li,pois disseram que era originado de uma fanfiction inspirada em Crepúsculo,e como Twihard é óbvio que tive de conferir!
    Os únicos pontos positivos a cerca do da minha leitura foram:
    1º me fez treinar o meu inglês,já que li em inglês(britânico ainda por cima),já que naquele época ainda não tinha saído aqui!Por ser “formada” em inglês americano,penei em certas partes pela diferença de um inglês para o outro,mas mesmo assim eu aprendi palavras e expressões novas,e aprendi um pouquinho do britânico,então valeu a pena!
    2º foi que já que a Anastacia trabalha no ramo editorial,eu pude conhecer mesmo que por poucas descrições esse mundo do qual vivo e amo,e talvez pretenda me especializar!
    Tirando esses dois pontos, o resto da história é meio irrelevante e desprezível!Li toda a trilogia por pura curiosidade para saber como terminaria aquilo tudo!
    E sei que sou muito suspeita pra falar,mas o amor da Bella e do Edward é tão diferente!Claro que tem a parte da dependência entre ambos, e tais mas é um amor em um nível completamente diferente que chega a ser fofo!E em Cinquenta Tons eu,pelo menos, não vejo fofura alguma!
    Concordo com seu ponto de vista,Juh você foi super sincera,firme e verdadeira,relatando que sua opinião já tinha sido formada e ponto.
    Bjs!

  41. Luciana disse:

    Oii Juh,adorei a resenha, confesso que a cada vez que vejo uma resenha desse tipo fico mais aliviada, achava que era só eu que compartilhava dessa opinião. Quando começou o burburinho todo em cima desse livro fiquei muito curiosa e todos os sites que eu via falavam coisas ótimas mas mesmo assim não comprei o livro, consegui emprestado e não consegui passar da pagina 180,fui até muito longe porque não gosto de abandonar leitura mas com esse livro não deu. Achei a Annastacia muito chata, quase pior que a Bella e a cada vez que o Grey abria a boca dava vontade de dar um soco nele. Mas enfim, é uma leitura que eu não pretendo retomar e realmente não entendo como faz sucesso,mas cada um tem a sua opinião né.

  42. Kathia disse:

    Oi Juh, achei simplesmente brilhante a sua descrição. Compartilho da mesma ideia que você, mas de alguma forma as pessoas em geral ( que na minha opinião não são leitoras e apenas pegaram este livro por causa da promessa de cenas quentes) se sentem agredidas quando falamos da forma “infantil” que a escritora joga as palavras com uma baixa diversidade de palavras, de forma que repete muitas descrições, ações e todo o bla bla bla do livro.
    Não julgo por ter vindo, originalmente, de uma fanfic porque existem algumas nesse enorme universo de aventureiras na escrita que se um dia tivesse a oportunidade de encontrar em uma livraria certamente as levaria pra casa, mas o ponto chave é que como você disse ela conseguiu fazer uma mocinha mais monótona que a própria Bella. Cheguei na metade do livro e parei pedindo forças pra continuar, rsrs mas sou guerreira e talvez cogite a ideia de terminar esse livro, e correr dos outros rsrsr.
    Beijinhos adoro o Blog.

  43. Thainá disse:

    li o livro e gostei bastante, o que me deixo um pouco cansada da leitura foi as partes de sexo, achei que eles dois eram muito repetitivos em relação ao mesmo. É o final foi um pouco decepcionante pra mim, chorei assumo, acho que foi porque eu não espera.

  44. Mari Scotti disse:

    “Honestamente? Estou até agora esperando as “chocantes” cenas tórridas entre os dois”.
    Você disse tudo o que eu vivo afirmando e as apaixonetes não entendem. Não consegui passar do primeiro livro e fiz como você, só li porque me emprestaram e ainda com ameaças, porque eu “deveria ler antes de falar mal”. Fiz, e agora tenho propriedades para afirmar e reafirmar que não me agregou em nada.
    A escrita dela é chata, as cenas de BDSM e o sexo em si, são pobres.
    A única coisa que me prendeu foi a história do Grey. Os machucados, essa fissura em não ser tocado, mas que descobri os motivos sem precisar ler os outros dois livros, ufa!
    Parabéns pela resenha, simples, sucinta e direta.
    Beijo, Mari
    http://www.mariscotti.blogspost.com.br

  45. Camis disse:

    Acho que temos que valorizar a trilogia por seus meritos, ja que nem só de marketing se consegue atingir esse sucesso literario. Acredito que a leitura facil e pouco rebuscada facilitou e incentivou aqueles que nao tem o habito de ler, o que por si so ja traz grande valor ao livro. Eu particularmente gostei bastante, por se tratar de um romance, com uma historia simples de paixao e toques de erotismo que apimentaram a historia. Nao vejo como um livro revolucionario no tema erotico, e até acho que se tivesse realmente maior enfase nas praticas BDSM o livro talvez nao caisse tanto no gosto feminino, pois temos que concordar que nos mulheres, adoramos historias romanticas com finais felizes.

  46. VANESSA QUEIROS disse:

    É um livro, teoricamente, adulto e mostra Christian Grey como um Dominador e quer Anastasia ou apenas Ana, como sua submissa.Gostei da resenha está na lista.
    Dessa onda de romance erótico “hot”, ainda não li essa trilogia de 50 Tons mesmo depois do furacão que foi ciado em volta de seus lançamentos.
    Mas tenho certa curiosidade para saber como vai terminar a trilogia e a paixão entre Christian Grey, Ana Steele.
    Imagine quando chegar aos cinemas… O que vai ter de esposa,namorada,ficante e afins levando seu “homem” para assistir….
    Estou lendo Bella Andre,Um Olhar de Amor.

  47. Flávia Calil disse:

    Oi Juh,

    Então, se eu disser que não tenho interesse em ler essa série, estaria mentindo, tenho curiosidade sim. Mas prefiro esperar baixar todo esse aue sobre o livro, pra não ler com muitas expectativas…
    É bastante interessante ler uma resenha desse livro, que não esteja falando SUPER bem do livro. Bacana ver um outro lado da moeda ! =)

    Bjos

  48. Jéssica Dias disse:

    Resenha muito bem feita !
    Parabéns, sou de mesma opinião, e você soube colocar muito bem as palavras!
    Beijos

  49. Sybylla disse:

    Ótima análise do livro.

    Mas felizmente, não é o tipo de literatura que me agrada. O que vi a respeito me mostrou que é um pornô mal escrito, que desvaloriza as mulheres e fico espantada de ver adolescentes lendo estes livros com cenas tão pesadas.

    Parabéns pelo blog. =)

  50. Olá Juh, estão aí duas coisas que admiro. Primeiro, sua capacidade de analisar uma obra, obviamente, e não seria redundante dizer, a partir do seu ponto de vista, uma vez que leu o dito livro em questão. Está de parabéns! Expôs a sua opinião tendo como base a experiência de ter lido, enfim, o objeto de tamanha discussão. Por outro lado, estou mais admirado ainda pelas diversas opiniões aqui explanadas, onde o sujeito usa como base primordial do comentário, um ponto de vista tirado a partir da leitura da sua resenha e não da leitura do romance em si. Quero dizer, em primeiro lugar, que não li o livro ainda, e talvez nem venha a lê-lo, ou venha. Portanto nada tenho a dizer da história, muito menos fazer uma análise acurada sobre a escrita da autora. Mas convenhamos, tanta gente sem personalidade nesse mundo afora dando parecer sobre tantos assuntos sem ao menos saber do que se trata, hein! Aff!!! Gente, deixemos de lado aquela máxima: não provei e não gostei. Parece coisa de telespectador de televisão que apenas rumina a informação tendenciosa da nossa tão midiática rede de rádio, TV e jornal. Opinem sim, mas saibam o que estão opinando. Parabéns para quem leu… Saibam que sempre se aprende algo, mesmo de escritas ruins, quando nos damos a chance de experimentar…

  51. Gostei da resenha. Não me imagino lendo esse livro. Já li vários Sabrinas, e a leitura hoje em dia não me atrai. Tenho uma amiga que leu e amou os três, mas tirando a história do sexo, o enredo principal não me chamou a atenção. Parabéns por conseguir ler o livro e resenhar de forma respeitosa, mas dando sua opinião =)

  52. Maria disse:

    Sou de menor, possuo 12 anos. E bem, eu não li TODO o livro.
    Na verdade, se soubesse do que se tratava nem leria o inicio.
    Possuo uma conta no site Nyah Fanfiction (deixarei ela lá em baixo, se poderem ler uma de minhas histórias (recomendo Nazotoki acredito que foi a melhor que já fiz) e dar alguma sugestão de melhora ficarei grata) e sou apaixonada por fanfic. Sem compromisso, achei o livro no aplicativo da Saraiva APP e como sabia que era uma ex-fanfic, bem, decidi ler a versão “grátis” dele.

    EM NENHUM MOMENTO, o APP dizia que era para maiores.
    E bem, a escrita era normal, li até a parte que ele e ela descem o elevador logo no começo, pouco tempo depois dela cair novamente de cara no chão. A escrita não me chamava mais nem menos, porém, estava precisando de um romance.

    E nada melhor que um Best-seller para me dar ideias certo? Errado!

    Eu não gosto de Best-sellers, mas decidi PELA PRIMEIRA VEZ da uma chance a eles, nem os famosos livros de Harry Potter eu li ainda. (apesar de sentir MUITA vontade.) Até a parte que contei o livro foi maravilhoso, estranhei quando eles começaram a querer se pegar.
    Porém, era um livro de romance, e quase todos os livros hoje em dia (okay, boa parte só) são para maiores de 14 anos, até os 16 eu leio na boa. Afinal, se formos ver, nosso mundo é rodeado de coisa para maiores de 16 anos.

    O livro infelizmente acabou nessa parte, e eu estava gostando bastante, por algum motivo, senti que aquele livro poderia me fazer entrar em um novo mundo de leitura, e eu precisava de um livro diferente para apresentar na aula de Leitura.

    Decidi pedir ao meu pai para comprar.
    E ele surtou, no início eu não entendi bem, que mal faria? Era só UM livro.
    Errado, era O livro.
    Meu pai então, com muita calma, tentou me explicar sobre o livro, mas isso é complicado, principalmente, para a sua filha de 12 anos.

    E ele resumiu tudo com “Ele é para maiores…”

    E foi ai que eu finalmente decidi ler resenha do livro. Afinal, se ele não queria comprar, alguma coisa tinha.

    Nunca tomei decisão mais sabia que simplesmente esquecer e ir ler Um longo caminho para casa – Danielle Steel, que apesar de ser pesado, eu gostei bastante.

    Vi várias amigas minhas com essa livro, e uma vez, sem compromisso, decidi perguntar para uma dessas sobre o que se tratava.
    O livro era realmente absurdo, li somente um paragrafo, 4 linhas para ser clara, e realmente, como vendiam AQUILO para crianças? (Sim, vendem aquele livro para crianças, nas livrarias eles nem pedem nada) ou como um pai DEIXA seu filho ler aquilo. Não quero desmerecer quem ler nem nada, pois realmente, eu gostaria de ter lido, li algumas partes depois, avulsas, como a troca de e-mail deles, coisas que até nas resenhas vão.

    Mas me arrependi profundamente, compreendo que várias pessoas gostam, o livro em si, aparenta ser BEM legal, mas para adulto, não é o tipo de livro que eu me orgulho de ir em uma livraria e apontar “Olha aquele livro está nas mãos de todos os adolescentes”.

    Adorei sua resenha, diferente de muitas, você foi clara, e não utilizou nenhuma palavra “constrangedora” demais. Obrigada.
    Deixo meu canal de fanfic, não sou nenhuma profissional, na verdade, sou muito amadora, mas se poderem, ficarei grata.

    http://fanfiction.com.br/u/88638/
    E Nazotoki. (Apesar de ter como tema um jogo, só utilizei os devidos personagens…)

    http://fanfiction.com.br/historia/325058/Nazotoki/

  53. Jéssica de Paula disse:

    Cá estou eu, após ceder a curiosidade em torno de tanta polêmica, com a leitura de Cinquenta Tons de Cinza encerrada. Agora que li posso afirmar que foi o livro mais patético que eu li na vida.

    Achei muito barulho por nada, tanto as cenas de BDSM quanto a história de amor de Steele e Grey que as pessoas tanto floreiam, por favor, fala sério que aquilo não é amor e sim doença! É quase inacreditável que Anastácia consiga ser mais insuportável e estúpida que Isabella Swan. Ah, claro, sem esquecer de mencionar a ridícula deusa interior e suas piruetas. Ai, por favor, estou revirando os olhos!

    Acho que a história não deveria ter saído de fanfiction e virado bestseller (oi?), a escrita é massante e chata. Não darei continuidade com a trilogia, sem mais.

  54. Crislane Barbosa disse:

    Oi!
    Eu não li, apenas umas partes. Mas conheço quem leu e não gostou.
    Gosto bastante de romances de banca, e cinquenta tons não se encaixa para mim em romance. Li apenas algumas partes do livro e não gostei.
    Achei tudo muito… é… Forte? Não sei como explicar.

    Bjus…

  55. Evelise Allgayer Freitag disse:

    Acabei de ler, mais por consideração à amiga que emprestou e gostou muito. Minha opinião é similar à tua. Achei tua resenha perfeita.

  56. Sarah disse:

    Caramba,li o livro e foi tempo perdido.Que lixo.Custo a acreditar que esse amontoado de clichês fez tanto sucesso assim.Tem que ter um nível de frustração sexual muito elevado pra ter gostado disso.E esse troço vai virar filme,nem acredito.

  57. Helo Fontinelly disse:

    Em partes eu concordo com vc Juh, quando ouvia as pessoas falando do livro, criando polêmica sobre a história eu achei que seria MUITO MAIS, esperava ficar petrificada e de fato isso não aconteceu, não vi o motivo de tanto burburinho e tanta surpresa. De um modo geral eu gostei da história, tanto que li os outros dois, entretanto como disse anteriormente, gostei mas não fiquei surpresa.

  58. Andrea disse:

    Oi Juh, eu li a trilogia inteira e achei interessante a série mas ainda sou uma recém adepta da leitura, acredito que tendo uma frequência maior e lendo outros tipos de gêneros, também não fique tão receosa de dizer que realmente não sei por que todo este burburinho sobre o livro, mas também respeito quem ficou fã desta série, EH como dizem cada um na sua;)
    Bjokas e sucesso SEMPRE!

  59. Juh, achei super legal a sua resenha.
    Uma amiga (a que me apresentou o blog) já havia me falado da sua opinião sobre o livro, até pensei que você não leria. Mas apesar disso vim aqui procurar a resenha. Estava querendo saber a sua opinião sobre os outros dois pois comprei o segundo livro, já tinha lido o primeiro e deixei de mão porque estavam mt caros. Me arrependi de ter gastado um dinheirão com o primeiro, só comprei porque comecei a ler no noot e como detesto ler no computador acabei comprando e esses dias na americanas o segundo livro tava super barato e resolvi comprar pra ir completando a coleção.
    Ao ler sua resenha percebi que não acharia a resenha dos outros dois, haha.
    Olha, eu tbm não achei o livro esse exagero todo que falavam. Apesar de achar o Grey um malucoo, eu gostei mt dele, achei a história “simples” como você falou, super legal tbm.
    Não é um dos meus livros preferidos, confesso que demorei bastante tempo pra terminar de ler. Não foi um livro que me prendeu na leitura sabe ?!
    Acho a autora uma MALUCA, acho que ela tentou escrever uma coisa mas não conseguiu, pois como vc falou tbm, ela acabou sendo super repetitiva.
    O melhor do livro pra mim também foram as trocas de emails, eu morri de rir, sobretudo dos assuntos :D
    Enfim, comprei o segundo, quando der vontade eu leio. E quando achar o terceiro de um preço que eu ache justo, completarei a coleção.
    Um abraço apertado Juh :*

  60. Rafaela Couto disse:

    Concordo plenamente com você Juh… ganhei os três livros de aniversário no ano passado e até agora não cheguei nem na metade do primeiro. Achei uma leitura cansativa e que realmente não “prende” a atenção, todos os dias penso em ler mais um pouquinho dele mas me dá preguiça só de lembrar em como é cansativo o texto.

  61. Fernanda disse:

    Concordo quando se diz que Cinquenta Tons não é um primor da literatura, nem. Mesmo as cenas de sexo conseguiram ser realmente impactantes ( vários outros livros conseguem ser mais sexys) mas não posso negar que achei muito divertido. Engraçado até. Consegui me divertir e dar boas risadas com o livro, mas realmentte não mudou minha minha vida como muitas amigas disseram, e nem me apaixonei por Christian como tantas outras disseram. E ao contrario da maioria não achei a Anastasia tão chata. Tudo bem que ela é bem insegura, mas ela tem um lado meio sarcástico e irônico que achei divertido. Diferente da Bella por exemplo sempre chatinha, burrinha e deprimidinha….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *