Filme: Que Horas Ela Volta?

Que horas ela volta filme

Há tempos que um filme brasileiro não mexia tanto comigo. Arrisco dizer até que há tempos um filme de maneira geral me tocou tanto quanto “Que Horas Ela Volta“, da diretora paulista Anna Muylaert.

A história gira em torno de Val (Regina Casé), uma nordestina do interior de Pernambuco que se mudou para São Paulo para trabalhar e dar uma melhor condição de vida para sua filha, Jéssica (Camila Márdila), que Por conta da mudança, não teve como criar. Durante 13 anos ela trabalha como babá de um menino chamado Fabinho (Michel Joelsas), filho de um casal rico, e mora na casa dos patrões.

Leia mais…

Filme: Divertida Mente

Divertida Mente

Depois de “Mary and Max” (2009) e “Up! Altas Aventuras” (2009), achava difícil uma animação conseguir me conquistar tanto. Eis que a Pixar provou que eu estava enganada e trouxe um presentão para seus espectadores, seu novo longa “Divertida Mente” (“Inside Out”, no original).

A história gira em torno de Riley, uma menina americana de 11 anos que passa por mudanças em sua vida depois que seus pais decidem se mudar da sua cidade natal, no estado de Minnesota, para viver em São Francisco. O que vamos acompanhar é justamente a perspectiva de Riley sobre toda essa transformação em sua vida, só que a partir de dentro de sua mente, literalmente.

Leia mais…

Filme: Cidades de Papel

Cidades de Papel

Cidades de papel é um termo usado para definir cidades fictícias, criadas pelos cartógrafos e inseridas em seus mapas para identificar quem são os seus plagiadores. E é exatamente a partir desse conceito que o filme “Cidades de Papel” (“Paper Towns”, no original) discute o tema da superficialidade e do vazio da vida.

A história gira em torno de Quentin Jacobsen (Nat Wolff), mas conhecido como Q., e sua enigmática vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman (Cara Delevingne). Na infância, Margo se muda para a casa ao lado de Q., os dois ficam amigos e ele desenvolve uma paixão platônica pela garota. Mas, ao longo dos anos, eles acabam se afastando e passam a fazer parte de grupos de amigos diferentes…

Leia mais…

Filme: Relatos Selvagens

Relatos Selvagens

Que o cinema argentino está bastante à frente do nosso, não é nenhuma novidade, mas depois de assistir “Relatos Selvagens” (“Relatos Salvajes”, no original) isso se comprova de uma maneira absurda e até um pouco vergonhosa para o cinema brasileiro.

Dirigido por Damián Szifron, o filme é uma comédia de humor negro que explora o tema vingança. É composto por seis curtas, todos absurdamente muito bem construídos, envolventes e com finais surpreendentes. Vamos a um pequeno resumo deles:

Leia mais…

Filme: Cinderella

Cinderella

Depois do grande sucesso com os desenhos, agora a Disney decidiu investir na adaptação de suas princesas para filmes “live action”. Muitas delas já ganharam carne e osso de outras distribuidoras, mas nunca adaptações realmente fiéis às originais, apenas histórias baseadas nos contos. Mas, agora, é a vez da própria Walt Disney Pictures trazê-las para o mundo “real”. A pioneira foi “Alice no País das Maravilhas” (2010) e a segunda, longe de ser princesa, “Malévola” (2014), a vilã que atormentou a vida de Bela Adormecida, interpretada por Angelina Jolie. A escolhida da vez foi a clássica Cinderella, cuja primeira versão em desenho foi lançada em 1950.

Leia mais…

Filme: Birdman: ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)

Birdman

O cineasta mexicano Alejandro González Iñárritu sempre foi inovador em seus trabalhos. E isso já tivemos a oportunidade de comprovar em “Amores Brutos” (2000), “21 Gramas” (2003) e “Babel” (2006), uma espécie de trilogia de histórias inesperadas e entrelaçadas entre diferentes pessoas. Assim como no excelente “Biutiful” (2010), seu penúltimo filme. Porém, foi agora com “Birdman: ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)”, seu último longa, que ele conseguiu alcançar o sucesso e a visibilidade merecida.

Leia mais…

Filme: Boyhood – Da Infância à Juventude

Boyhood

O diretor norte-americano Richard Linklater conquistou grande parte dos cinéfilos com sua trilogia “Antes do Amanhecer” (1995), “Antes do Pôr-do-Sol” (2004) e “Antes da Meia-Noite” (2013) ao abordar as fases e as oscilações de um relacionamento amoroso. Desse vez, seu mais recente longa, “Boyhood: Da Infância à Juventude” (“Boyhood”, no original), fala sobre o processo de crescimento e amadurecimento de um jovem e foi, para mim, um dos melhores filmes de 2014.

Leia mais…

Filme: Interestelar

Interestelar

Depois do sucesso de “Gravidade”(2013), do mexicano Alfonso Cuarón, outro filme que aborda a temática do espaço e sua imensidão acabou caindo nas graças do público e da crítica. Desta vez do cineasta britânico Christopher Nolan, diretor de filmes como “Amnésia” (2000), “O Grande Truque” (2006) e o também aclamado “A Origem” (2010).

O filme em questão é Interestelar (“Insterstellar”, no original). No longa, não sabemos a data exata em que a história se passa. Em um futuro indeterminado, o nosso planeta Terra está ameaçado e sofre com dois grandes problemas: a devastação causada por uma grande praga que eliminou boa parte da comida e com uma onda de poluição na forma de grandes tempestades de areia, que ameaçam a vida das pessoas.

Leia mais…

Filme: Tim Maia

Tim Maia

Depois do musical de enorme sucesso nos teatros, agora foi a vez da história do dono de uma das maiores vozes da música brasileira ser narrada cinematograficamente. “Tim Maia” teve uma estreia nos cinemas muito bem recebida pelo público e pela crítica.

Assim como o musical, o longa é baseado no livro “O Som e a Fúria de Tim Maia”, do jornalista e produtor musical Nelson Motta. Dirigido por Mauro Lima, de filmes como “Meu Nome Não é Johnny” (2012) e Ó Pai Ó (2009), o filme conta a trajetória do cantor na música e também as inconsequências da vida pessoal, que justamente abalaram sua carreira.

Leia mais…

Filme: O Grande Hotel Budapteste

o grande hotel budapeste

O diretor americano Wes Anderson divide opiniões, enquanto alguns idolatram seus filmes, outros acham que ele viaja um pouco demais. Entretanto, seu oitavo longa, “O Grande Hotel Budapteste” (“The Grand Budapest Hotel”, no original), parece ter sido sucesso unânime de público e crítica, sendo um de seus filmes mais acessíveis.

O longa é narrado por um escritor (Jude Law na primeira fase e Tom Wilkinson na segunda), que decide contar a história do Grande Hotel Budapeste depois que conheceu o dono, que lhe contou a incrível história de como assumiu a direção do lugar.

Leia mais…