Resenha em vídeo: Minha Vida Não Tão Perfeita


Minha Vida Não Tão Perfeita
de Sophie Kinsella,
editora Record.

Sinopse: Cat Brenner tem uma vida perfeita: mora num flat em Londres, tem um emprego glamoroso e um perfil supercool no Instagram. Ah, ok… Não é bem assim… Seu flat tem um quarto minúsculo – sem espaço nem para guarda-roupa –, seu trabalho numa agência de publicidade é burocrático e chato, e a vida que compartilha no Instagram não reflete exatamente a realidade. E seu nome verdadeiro nem é Cat, é Katie.

Mas um dia seus sonhos se tornarão realidade. Bom, é nisso que ela acredita até que, de repente, sua vida (não tão) perfeita desmorona. Demeter, sua chefe bem-sucedida, a demite. Tudo o que Katie sempre sonhou vai por água abaixo, e ela resolve dar um tempo na casa da família, em Somerset. Em sua cidadezinha natal, ela decide ajudar o pai e a madrasta com a nova empreitada do casal: os dois planejam transformar a fazenda da família em um glamping, uma espécie de camping de luxo e estão muito empolgados com o novo negócio, mas não sabem muito bem por onde começar.

E não é justamente lá que o destino coloca Katie e sua ex-chefe cara a cara de novo? Demeter e a família vão passar as férias no glamping, e Katie tem a chance de, enfim, colocar aquela megera no seu devido lugar.

Outros livros citados:

Resenha em vídeo: Em Águas Sombrias


Em Águas Sombrias
de Paula Hawkins,
editora Record.

Sinopse: Nos dias que antecederam sua morte, Nel ligou para a irmã. Jules não atendeu o telefone e simplesmente ignorou seu apelo por ajuda. Agora Nel está morta. Dizem que ela se suicidou. E Jules foi obrigada a voltar ao único lugar do qual achou que havia escapado para sempre para cuidar da filha adolescente que a irmã deixou para trás.

Mas Jules está com medo. Com um medo visceral. De seu passado há muito enterrado, da velha Casa do Moinho, de saber que Nel jamais teria se jogado para a morte. E, acima de tudo, ela está com medo do rio, e do trecho que todos chamam de Poço dos Afogamentos…

Resenha em vídeo: O Filho Eterno

O Filho Eterno
O Filho Eterno
de Cristovão Tezza,
editora Record.

Sinopse: Num livro corajoso, Cristovão Tezza expõe as dificuldades, inúmeras, e as saborosas pequenas vitórias de criar um filho com síndrome de Down. O autor aproveita as questões que apareceram pelo caminho nestes 26 anos de Felipe para reordenar sua própria vida: a experimentação da vida em comunidade quando adolescente, a vida como ilegal na Alemanha para ganhar dinheiro, as dificuldades de escritor com trinta e poucos anos e alguns livros na gaveta, e a pretensa estabilidade com o cargo de professor em universidade pública.

Com precisão literária para encadear de maneira clara referências de anos e situações tão díspares, Cristovão Tezza reforça, com a publicação de O filho eterno, seu lugar entre os maiores escritores brasileiros.

Resenha em vídeo: O Casal Que Mora ao Lado

O Casal Que Mora ao Lado
O Casal Que Mora ao Lado
de Shari Lapena,
editora Record.

Sinopse: É o aniversário de Graham, e sua esposa, Cynthia, convida os vizinhos, Anne e Marco Conti, para um jantar. Marco acha que isso será bom para a esposa; afinal, ela quase nunca sai de casa desde o nascimento de Cora e da depressão pós-parto. Porém, Cynthia pediu que não levassem a filha. Ela simplesmente não suporta crianças chorando.

Marco garante que a bebê vai ficar bem dormindo em seu berço. Afinal, eles moram na casa ao lado. Podem levar a babá eletrônica e se revezar para dar uma olhada na filha. Tudo vai dar certo. Porém, ao voltarem para a casa, a porta da frente está aberta; Cora desapareceu. Logo o rapto da filha faz Anne e Marco se envolverem em uma teia de mentiras, que traz à tona segredos aterradores.

Outros posts citados:

Resenha em vídeo: A Garota no Trem

A Garota no Trem
A Garota no Trem
de Paula Hawkins,
editora Record.

Sinopse: Todas as manhãs, Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas d’água, pontes e aconchegantes casas.

Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes a quem chama de Jess e Jason , Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess na verdade Megan está desaparecida.

Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos.

Fingi que não li #7

Sangue na Neve

Sinopse: Olav tem apenas um talento: matar pessoas a sangue-frio. Não há nada que ele preze mais que ter o poder sobre a vida e a morte. Porém, sua natureza sensível é proporcional às suas habilidades como matador de aluguel. Uma vez tentou roubar bancos, mas não deu certo – ele se sentiu tão culpado que foi visitar uma das vítimas no hospital. Agenciar mulheres para prostituição, idem – Olav se apaixona muito fácil. O assassinato foi tudo que lhe restou.

Ele leva uma vida solitária em Oslo até se ver envolvido em um trabalho importante para um dos mais perigosos chefes do crime organizado na cidade, Daniel Hoffman. Ao aceitá-lo, Olav finalmente conhece a mulher da sua vida, mas logo se depara com dois problemas. O primeiro é que ela é a esposa do chefe. E o segundo é que ele foi contratado para matá-la.
Leia mais…

Resenha: O Maravilhoso Agora

O Maravilhoso Agora
O Maravilhoso Agora
de Tim Tharp,
editora Record.

Editora Record

Fui seduzida por duas coisas: a capa linda e o título. Esses dois elementos super atraentes, quando combinados, me fizeram colocá-lo na lista de todos os amigos-ocultos que consegui… Até que ganhei!

Acabei decidindo que seria a primeira leitura de 2015 e foi uma experiência interessante. Fiquei extremamente envolvida e encantada com o desenvolvimento – pelo menos até chegar o final. Mais detalhes sobre o que achei você pode encontrar abaixo. ;)

Aos 17 anos, Sutter Keely não está preocupado com o amanhã, tudo o que importa é o aqui, o agora. Não por acaso ele vai mal na escola e passa os dias se divertindo, bebendo muito uísque com 7Up e buscando novas aventuras.

Leia mais…

Resenha: Amor Nas Entrelinhas

Amor Nas Entrelinhas
Amor Nas Entrelinhas
de Katie Fforde,
editora Record.

Editora Record

Há algum tempo não me torturava tanto para terminar uma leitura. Sério! Mas esse livro acabou se tornando uma questão de honra: afinal, algo que se passa no mundo literário não pode ser tão chato, certo? Pois bem, eu tentei. E, além de ter conseguido, conto para vocês o que achei. :)

Laura Horsley tem 26 anos e trabalhou a vida inteira numa mesma pequena e simpática livraria. Agora, porém, com o iminente fechamento do negócio, ela se vê perdida e ansiosa com seu próprio futuro. Com pais pouco compreensivos e nenhuma perspectiva, ela acaba sendo surpreendida por uma proposta irrecusável: organizar um festival literário!

Para quem sempre amou e viveu no meio dos livros, a oportunidade parece fantástica, mas Laura, ainda assim, faz doce hesita e tem medo de não estar à altura do desafio. Mal sabe ela que essa é só a primeira parte das coisas difíceis que terá pela frente.

Leia mais…

Resenha: Boneco de Neve

Boneco de Neve
Boneco de Neve
de Jo Nesbø,
editora Record.

Editora Record

Quem acompanha o blog já deve ter lido – ou ouvido falar em algum vídeo – das leituras em dupla que faço às vezes. Eu e a querida Regiane Winarski descobrimos uma queda em comum por autores nórdicos sanguinolentos e, com isso, estamos sempre buscando uma nova leitura nesse estilo.

Começamos nossa aventura, quase sem querer, com a maravilhosa trilogia Millennium, seguimos com o bom O Hipnotista e, agora, chegamos ao fantástico Boneco de Neve.

Harry Hole é um inspetor muito talentoso, mas ligeiramente desacreditado por conta de seus problemas com a bebida. Viciado em trabalho, sem conseguir desligar nunca, vê sua vida pessoal ser reduzida a pó – Rakel e o filho dela agora são apenas um contato ocasional -, mas não para.

Leia mais…

Resenha: Austenlândia

Austenlândia
Austenlândia
de Shannon Hale,
Record.

Editora Record

Sou, assumida, daquelas que adora Jane Austen. Sim, Orgulho & Preconceito é um livro que adoro de paixão e Mr. Darcy me arranca suspiros – apesar de seu jeito meio grosseiro, às vezes.

Enfim, por esses e outros motivos é que gosto de ter contato com coisas que aproveitam o universo da autora, como Jane Austen – A Vampira, que li, adorei e resenhei aqui. ;)

E nessas minhas buscas, por indicações de amigos virtuais, acabei me deparando com a série de TV Austenland, que gostei muito desde o início… Não à toa vocês podem entender porque pensei que esse livro tivesse algo a ver com ela, certo? Bem, não tem, até porque a série de TV, como só lembrei depois, é Lost in Austen. Mas conto pra vocês o que achei.

Aos 33 anos, Jane Hayes tem um bom emprego, beleza, inteligência, um certo carisma e mora em Nova York. Seu único problema, porém, parece ser um dedinho podre na escolha dos homens com quem se relaciona.

Leia mais…