Off The Tube: O Melhor Livro Sobre Nada

O Melhor Livro Sobre NadaNão, você não está lendo errado – o livro é REALMENTE sobre nada.
Mas como assim??? Como pode ter um livro sobre nada???

Da mesma forma que existiu, na década de 1980, uma série na TV americana que fez um enorme sucesso e falava sobre nada, e que chegou ao Brasil no início da década de 1990 e repetiu esse mesmo sucesso, sendo reprisada até hoje na TV à cabo, mantendo uma audiência significativa no horário. Bem assim como Friends, saca?

Pois é…

Essa série foi Seinfeld, criada pelo humorista Jerry Seinfeld, onde ele, um comediante em tempo integral; Elaine Banes, a maliciosa ex-namorada de Jerry; Cosmo Kramer, o excêntrico vizinho do humorista; e George Constanza, o amigo azarado e neurótico de Jerry, viviam situações cotidianas e que eram analisadas pela visão do humorista, o que as transformava em algo extremamente engraçado.

Mas que tipo de situações eram essas? Qualquer uma.

Leia mais…

Em cima do muro #1: Essa Garota – Slammed #3

OK, vamos lá, coluna nova no blog!

Acho que vocês já conhecem a “Fingi que não li” e a “Li, curti, mas não resenhei“, e as duas servem bem ao propósito inicial. Quer dizer, mais ou menos.

Com o passar do tempo fui percebendo que alguns livros me deixavam tão dividida que acaba tendo que escolher uma coluna para eles que nem sempre refletia a realidade. Pensando nisso, enfim trouxe um espaço para falar dos livros que me deixam indecisa – a “Em cima do muro“.

Essa garota
Sinopse: O último volume da série Slammed continua e revisita a história de Will e Layken, cujo amor venceu os mais árduos obstáculos: proibições, impedimentos, ciúme, tragédia. Mas, depois de tudo isso, os dois, agora casados, começam a se sentir seguros do incrível sentimento que os une. Quando em sua lua de mel, Lake quer saber tudo sobre o marido, Will, reticente, desembaraça os nós da própria história. Revisitamos os bons e maus momentos. E aprendemos alguns fatos chocantes… O futuro de Will e Lake agora depende de como os dois lidarão com essas revelações…

Leia mais…

Resenha em vídeo: O Sol É Para Todos

O Sol É Para Todos
O Sol É Para Todos
de Harper Lee,
editora José Olympio.

Sinopse: Um livro emblemático sobre racismo e injustiça: a história de um advogado que defende um homem negro acusado de estuprar uma mulher branca nos Estados Unidos dos anos 1930 e enfrenta represálias da comunidade racista. O livro é narrado pela sensível Scout, filha do advogado. Uma história atemporal sobre tolerância, perda da inocência e conceito de justiça. ‘O Sol é Para Todos’, com seu texto “forte, melodramático, sutil, cômico” (The New Yorker) se tornou um clássico para todas as idades e gerações.

Resenha: Estação Onze

Estação Onze
Estação Onze
de Emily St. John Mandel,
editora Intrínseca.

Parceiro Intrínseca 2015

“Sobreviver não é suficiente”. Mais do que a frase que guia uma das protagonistas de Estação Onze, essa é a grande lição da história.

Uma gripe terrível toma o mundo de assalto e, em pouquíssimo tempo, quase toda a população mundial é dizimada. Tudo está um caos, abandonado e selvagem, e os poucos que sobreviveram lutam como podem pela própria vida.

Leia mais…

Resenha em vídeo: Vida e Morte (aka Crepúsculo ao contrário)

Vida e Morte
Vida e Morte – Crepúsculo Reimaginado
de Stephenie Meyer,
editora Intrínseca.

Sinopse: Novamente, os leitores vão se apaixonar pela arrebatadora história de amor de Bella e Edward… ou, quem sabe, será uma primeira vez. A edição especial de aniversário inclui um conteúdo extra e exclusivo: Vida e morte, nova versão em que a autora inverte o gênero dos principais personagens.

Em Vida e morte os leitores vão se maravilhar com a experiência de ler a icônica saga de amor agora pelos olhos de um adolescente que se apaixona por uma sedutora vampira. Numa publicação ao estilo “vira-vira”, a edição comemorativa traz mais de 400 páginas de conteúdo extra, além da nova capa, com Crepúsculo de um lado e Vida e morte de outro. Os milhares de fãs de Bella e Edward não vão querer perder a oportunidade de ver seus tão queridos personagens em novos papéis.

Fingi que não li #7

Sangue na Neve

Sinopse: Olav tem apenas um talento: matar pessoas a sangue-frio. Não há nada que ele preze mais que ter o poder sobre a vida e a morte. Porém, sua natureza sensível é proporcional às suas habilidades como matador de aluguel. Uma vez tentou roubar bancos, mas não deu certo – ele se sentiu tão culpado que foi visitar uma das vítimas no hospital. Agenciar mulheres para prostituição, idem – Olav se apaixona muito fácil. O assassinato foi tudo que lhe restou.

Ele leva uma vida solitária em Oslo até se ver envolvido em um trabalho importante para um dos mais perigosos chefes do crime organizado na cidade, Daniel Hoffman. Ao aceitá-lo, Olav finalmente conhece a mulher da sua vida, mas logo se depara com dois problemas. O primeiro é que ela é a esposa do chefe. E o segundo é que ele foi contratado para matá-la.
Leia mais…

Li, gostei, mas não resenhei #9

Mais uma vez me aproveito dessa coluna para falar para vocês sobre um livro de uma série que AMO, mas que – por ter muitos volumes – me impede de fazer uma resenha compreensível spoiler-free. Podem ler sem medo (o livro e meus comentários, hehehe). ;)

Letais PLL 14

Sinopse: Em Letais, o FBI chega às mansões da idílica Rosewood, onde as aparências, realmente, enganam. Ao pedirem ajuda à instituição para desmascarar A. e acabar de uma vez por todas com suas ameaças, Spencer, Hanna, Emily e Aria acabam vendo seus segredos mais escabrosos virem à tona. E tudo indica que chegou a hora de pagar por cada um dos erros cometidos nos últimos anos.

À medida que a verdade é revelada, as belas mentirosas veem suas vidas virarem de cabeça para baixo: Spencer é expulsa de Princeton; Hanna é afastada da campanha eleitoral e do coração do pai; Emily é levada a tomar uma atitude radical; e Aria corre o risco de ser exilada do país.

Em meio a revelações explosivas, a trama leva as garotas, uma a uma, ao fundo do poço. Mas isso parece não ser suficiente para A. Não basta perder tudo e ver suas vidas desmoronarem depois de tantas reviravoltas. A. tem um plano letal. E se ele der certo, Spencer, Hanna, Emily e Aria terão contado sua última mentira.
Leia mais…

Fingi que não li #6

Mais um daqueles livros que entram na galeria do “é até legal, mas não muito”. Diferente do primeiro, que conseguiu me deixar bastante interessada pela continuação, esse

O Retorno de Izabel

Sinopse: Determinada a levar o mesmo estilo de vida do assassino que a libertou do cativeiro, Sarai resolve sair sozinha em missão, com o propósito de matar o sádico e corrupto empresário Arthur Hamburg. No entanto, sem habilidades nem treinamento, os acontecimentos passam muito longe de sair como o planejado.

Em perigo, Sarai nem acredita quando Victor Faust aparece para salvá-la — de novo. Apesar de irritado pelas atitudes inconsequentes dela, ele logo percebe que a garota não vai desistir de seus objetivos. Então não há outra opção para ele a não ser treiná-la.

Com tamanha proximidade, para eles é impossível resistir à atração explosiva. Nem Victor nem Sarai podem disfarçar o que sentem, ou negar o desejo que os une. No entanto, depois de tantos anos de sofrimento e tantas cicatrizes emocionais, será que eles conseguirão lidar com um sentimento como amor?

Só que Sarai — novamente na pele de Izabel Seyfried — ainda terá que passar por um último teste; um teste para provar se conseguirá viver ao lado de Victor, mas que, ao mesmo tempo, poderá fazê-la questionar os próprios sentimentos e tudo que sabe sobre esse homem.

Leia mais…

Resenha em vídeo: O Leitor do Trem das 6h27

O Leitor 6h27
O Leitor do Trem das 6h27
de Jean-Paul Didierlaurent,
editora Intrínseca.

Sinopse: Operário discreto de uma usina que destrói encalhe de livros, Guylain Vignolles é um solteiro na casa dos trinta anos que leva uma vida monótona e solitária. Todos os dias, esse amante das palavras salva algumas páginas dos dentes de metal da ameaçadora máquina que opera.

A cada trajeto até o trabalho, ele lê no trem das 6h27 os trechos que escaparam do triturador na véspera. Um dia, Guylain encontra textos de um misterioso desconhecido que vão fazê-lo buscar cores diferentes para seu mundo e escrever uma nova história para sua vida. Com delicadeza e comicidade, Didierlaurent revela um universo singular, pleno de amor e poesia, em que os personagens mais banais são seres extraordinários e a literatura remedia a monotonia cotidiana.

OBS: Sei que falei do livro na coluna Li, gostei, mas não resenhei, mas esqueci totalmente e só lembrei depois do vídeo gravado, HAHAHA. :P

Li, gostei, mas não resenhei #8

Confesso que não sabia o que esperar e só arrisquei a leitura por conta do título, atraente para qualquer leitor. Em tamanho pocket, a obra de Jean-Paul Didierlaurent foi uma grata surpresa… Conto mais logo abaixo! =)

O Leitor 6h27

Sinopse: Operário discreto de uma usina que destrói encalhe de livros, Guylain Vignolles é um solteiro na casa dos trinta anos que leva uma vida monótona e solitária. Todos os dias, esse amante das palavras salva algumas páginas dos dentes de metal da ameaçadora máquina que opera.

A cada trajeto até o trabalho, ele lê no trem das 6h27 os trechos que escaparam do triturador na véspera. Um dia, Guylain encontra textos de um misterioso desconhecido que vão fazê-lo buscar cores diferentes para seu mundo e escrever uma nova história para sua vida. Com delicadeza e comicidade, Didierlaurent revela um universo singular, pleno de amor e poesia, em que os personagens mais banais são seres extraordinários e a literatura remedia a monotonia cotidiana.
Leia mais…