Resenha: Entre o Agora e o Sempre

Entre o Agora e o Sempre
Entre o Agora e o Sempre
de J.A. Redmerski,
editora Suma de Letras.

Essa resenha é da continuação do lindo Entre o Agora e o Nunca e, por isso, vai conter comentários a respeito do enredo do primeiro livro – especialmente o final, que é essencial para o desenvolvimento do segundo.

Como comentei na resenha do livro anterior, tivemos um final bastante corrido. Andrew esteve muito perto da morte, mas se recuperou e, logo depois, teve a surpresa de descobrir que seria pai. A gravidez de Camryn foi inesperada, mas ficou claro que seria o gancho para o próximo volume.

Ao que parece, J.A. Redmerski escreveu o livro por insistência dos fãs, que queriam muito ter mais do casal principal para curtir. E, verdade ou não, é bem isso: um livro totalmente voltado para quem gostou muito do primeiro. Tipo eu. :)

Leia mais…

Resenha: Uma Carta de Amor

Uma Carta de Amor
Uma Carta de Amor
de Nicholas Sparks,
editora Arqueiro.

Editora Arqueiro

Sempre que resenho um livro de Nicholas Sparks faço questão de deixar claro uma coisa: sou MUITO fã do cara. Isso, porém, não me impede de odiá-lo de vez em quando… E de ser sincera sempre.

Quando soube que a Arqueiro republicaria Uma Carta de Amor, OBA!, mal podia esperar para ter o livro em mãos. Devorei em pouquíssimo tempo, mas a história foi diferente do que eu imaginava. Vou dividir com vocês tudo o que pensei – e senti.

Leia mais…

Resenha: As Luzes de Setembro

As Luzes de Setembro
As Luzes de Setembro
de Carlos Ruiz Zafón,
editora Suma de Letras.

Esse é o livro que fecha a Trilogia da Névoa – a reunião de três livros juvenis de Zafón, que conta também com O Príncipe da Névoa e O Palácio da Meia-Noite.

Os livros são independentes e podem ser lidos em qualquer ordem. Vale lembrar que o ponto em comum deles não são as histórias, mas o pano de fundo fantástico, sombrio e ligeiramente assustador.

A francesa Simone Sauvelle acaba de ficar viúva e cheia de dívidas deixadas pelo marido. Na tentativa de reconstruir a vida, ela agarra a oportunidade de deixar Paris com os dois filhos e muda-se para o litoral da Normandia, para uma pequena cidade cercada de mistérios.

Leia mais…

Resenha: Implacáveis – Pretty Little Liars #10

Implacáveis
Implacáveis – Pretty Little Liars #10
de Sara Shepard,
editora Rocco.

Rocco

Essa resenha é do décimo (!) livro da série Pretty Little Liars – o segundo volume da terceira quadrilogia criada pela autora, que começou com Traiçoeiras. Apesar da ideia ser evitar spoilers, comentários sobre o livro anterior são inevitáveis.

Como sempre, Spencer, Hanna, Emily e Aria estão envolvidas em problemas. Depois do homicídio de Tabitha Clark, na Jamaica, as quatro liars vivem com medo da verdade aparecer e estragar suas vidas.

Apesar disso, porém, nenhuma delas parece disposta a abandonar os esquemas, armações e confusões que transformam suas vidas em um caos completo.

Leia mais…

Resenha: 100 Escovadas Antes de Dormir

100 Escovadas Antes de Dormir pocket
100 Escovadas Antes de Dormir
de Melissa Panarello,
editora Objetiva.

Sabe aquele livro que te atrai pelo título? Aquele que você sucumbe e compra, leva pra casa feliz e… Esquece na estante, jurando que vai lê-lo “em breve”? Então. Esse livro é bem assim pra mim.

Passaram-se anos até que, finalmente, buscando por uma leitura rápida, decidir tirá-lo da prateleira e mergulhar na leitura. Depois de tanto tempo, as expectativas estavam bem menores, mas a curiosidade continuava bastante alta.

Melissa é uma jovem italiana de 15 anos como muitas outras. Precisando colocar um pouco da angústia e sentimento para fora, ela decide começar um diário, onde nos relata seus pensamentos, sentimentos e aventuras.

Inocente, a menina se vê apaixonada por um jovem que não quer dela mais do que pequenos favores sexuais, e é aí que a história começa de verdade.

Leia mais…

Resenha: A Garota Que Você Deixou Para Trás

A Garota Que Você Deixou Para Trás
A Garota Que Você Deixou Para Trás
de Jojo Moyes,
editora Intrínseca.

Parceiro Intrínseca

Quem acompanha o blog já deve ter lido alguma outra resenha de livros da Jojo Moyes. Conheci a autora com A Última Carta de Amor, que adorei – apesar da leitura demorar a “pegar no tranco”.

Depois de um início de relação bacana, com um livro envolvente e super romântico, veio Como Eu Era Antes de Você, uma das minhas leituras favoritas de 2013, que me emocionou e tocou profundamente.

Então, agora, Jojo tinha dois livros ótimos para comparação, o que costuma ser bastante ruim. Altas expectativas podem guardar grandes decepções… Mas, apesar de A Garota Que Você Deixou Para Trás ser o “menos melhor” (sic) dos três, conseguiu manter alta minha estima pela autora. ;)

Leia mais…

Resenha: Dançando Sobre Cacos de Vidro

Dançando Sobre Cacos de Vidro
Dançando Sobre Cacos de Vidro
de Ka Hancock,
editora Arqueiro.

Editora Arqueiro

Ouvi muitas coisas bacanas sobre o livro antes mesmo de tê-lo em mãos. O título, extremamente atraente, me chamou a atenção e me fez pensar na situação que sugere – dançar (descalça) sobre cacos de vidro.

A capa, linda e delicada, me deixou ainda mais curiosa, apesar de – na minha humilde opinião – ter me ajudado a adivinhar detalhes da história. Estava preparada para lágrimas – afinal, sou leitora de Nicholas Sparks -, mas não pelo impacto que o livro causou.

Fiquei devastada, feliz, impactada, satisfeita… Tudo ao mesmo tempo. Não tive grandes surpresas, as coisas acabaram tornando-se passíveis de dedução, mas nem por isso foram menos devastadoras e, também, encantadoras.

Leia mais…

Resenha: Starters

Starters
Starters
de Lissa Price,
editora Novo Conceito.

Editora Novo Conceito

Está aí um livro que me despertou curiosidade pela capa chamativa. Não só o brilho prateado, mas o desenho da menina e, principalmente, os olhos diferentes. É meio esquisita, acho, mas me seduziu de alguma forma.

Como sou um tantinho – cof, cof – ansiosa, decidi esperar pela continuação antes de iniciar a leitura. Claro que corria o risco de eu não curtir a história e nem chegar a ler o segundo livro, mas… Imagine se eu gostasse e não pudesse descobrir logo o que vinha a seguir.

Pois é. Essa espera foi boa e confortável. E já adianto que fico feliz por ter Enders, a continuação, aqui do lado. Mesmo não tendo achado Starters isso tudo, de alguma forma me envolvi com a história e preciso descobrir o final. :)

Leia mais…

Resenha: O Palácio da Meia-Noite

O Palácio da Meia-Noite
O Palácio da Meia-Noite
de Carlos Ruiz Zafón,
editora Suma de Letras.

Segundo livro juvenil escrito por Carlos Ruiz Zafón, O Palácio da Meia-Noite faz parte da Trilogia da Névoa – que começou com O Príncipe da Névoa e termina com As Luzes de Setembro.

Apesar disso, os livros são independentes e podem ser lidos em qualquer ordem, tendo em comum cenários sombrios, mistérios com uma pitada de magia e protagonistas jovens. Os três livros, juntos, marcam o início da carreira literária do autor, que consagrou-se com histórias um pouco mais adultas, mas de igual qualidade.

Calcutá, Índia, 1916. Em uma noite chuvosa, um homem, com dois bebês, está sendo perseguido. Ele sabe que não tem muito tempo e apenas uma chance de salvá-los. Em uma fuga desesperada, consegue entregar as crianças para a avó antes de sumir para sempre.

Leia mais…

Resenha: A Garota Que Perseguiu a Lua

A Garota Que Perseguiu a Lua
A Garota Que Perseguiu a Lua
de Sarah Addison Allen,
editora Planeta.

Sabe quando você é totalmente seduzido por uma capa? Quando fica tão encantado com a delicadeza da imagem que PRECISA ter na estante? Então, foi por isso que os livros de Sarah Addison Allen foram parar na minha casa…

Com os livros na estante, finalmente precisava decidir por qual me aventurar primeiro. Lancei uma pesquisa rápida no twitter, dizendo que queria algo doce e levinho, um romance fofo, uma leitura leve… E foi assim que acabei lendo A Garota Que Perseguiu a Lua.

Emily Benedict tem 17 anos, acaba de perder a mãe, e precisa se mudar para Mullaby, onde vai morar com Vance, o avô que nunca conheceu e, por acaso, é uma espécie de gigante.

Em uma casa antiga e com seus próprios segredos, Emily vai descobrir que talvez nunca tenha conhecido sua mãe de verdade, e que Mullaby não é só o lar de sua juventude, mas uma cidade repleta de mistérios e magia. Começando pelas luzes misteriosas que aparecem à noite em seu quintal.

Leia mais…